Menu
SADER_FULL
quarta, 16 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Governo estadual inaugura 150 casas em Brasilândia

24 Set 2004 - 09h25
O governo do Estado, representado pelo diretor-presidente da Agehab (Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul), Amarildo Cruz, entrega neste sábado o conjunto José Rodrigues da Silva em Brasilândia, às 17h (horário de Brasília).

As 150 moradias foram construídas como compensação sócio-ambiental pela construção da usina hidrelétrica Sérgio Motta. A usina foi construída pela Companhia Energética de São Paulo (CESP) em 1999 e por acordo feito entre o Governo Popular e a CESP estão sendo construídas 1.000 unidades habitacionais em seis municípios afetados pela usina.

São 300 casas em Três Lagoas, em Anaurilândia, Bataguassu, Brasilândia eSanta Rita do Pardo mais 150 cada e 100 unidades em Bataiporã. As casas em Bataiporã foram entregues no anos passado,nas outras cidades estão em fase de conclusão.

As casas possuem o mesmo padrão do Programa Novo Habitar, com 38,44 metros quadrados distribuídos em dois quartos, sala, cozinha e banheiro. Os recurso utilizados, oriundos da CESP, foram de R$ 1.370.321,44.
 
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

REALITY SHOW
'BBB 19': Danrley diz ser virgem, e irmã brinca: 'Nem no signo'
ALERTA
Smartphone afeta a saúde mental, e o dano pode começar em crianças de 2 anos!
TRAGÉDIA
“Tentei socorrer ele, mas não deu certo”: conta filho de motociclista levado por enxurrada
FURIA DA NATUREZA
Enxurrada derruba casa e provoca pânico e destruição
NOVELA GLOBAL
Gabriel e Valentina viram inimigos mortais em 'O sétimo guardião'
REALITY SHOW
BBB 19 começa hoje. Na Rocinha Casa de Darnrley vira "QG" de Torcida
POSSE DE ARMAS
Bolsonaro assina nesta terça-feira decreto que facilita posse de armas
HEROINA
Professora Helley, que salvou crianças de incêndio em Janaúba, é homenageada e dá nome a rodovia
FAMOSIDADES
Doente, José Mayer foi esquecido pela Globo e abandonado por ‘Amigos’
NOVA LEI
Motoristas condenados por contrabando vão perder a CNH por cinco anos