Menu
SADER_FULL
sexta, 16 de novembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Governo "carimba" R$ 180 milhões do PAC para MS

3 Set 2007 - 05h02
Um mês depois do anúncio de que Mato Grosso do Sul terá R$ 345 milhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), feito pelo presidente Lula em Campo Grande, parte da verba já está “carimbada”, ou seja, reservada para os investimentos. Segundo anunciou na manhã deste sábado o superintendente da Caixa Econômica Federal no Estado, Paulo Antunes, a direção regional do banco foi informada ontem do empenho de R$180 milhões por parte do Ministério das Cidades.

O dinheiro, conforme informou o superintendente, será para os projetos a cargo do governo do Estado e da prefeitura de Campo Grande. Para a Capital do Estado foram empenhados R$ 60 milhões e os R$ 120 milhões restantes para o governo estadual. A informação foi dada durante solenidade para entrega de 156 moradias pelo prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, no Jardim Aeroporto.

Ao comentar a reserva dos recursos, passo importante para efetivar os investimentos anunciados no dia 31 de julho, o governador André Puccinelli (PMDB), presente à solenidade, disse que isso é fruto do trabalho em equipe. “Se todo mundo se juntar e empurrar o ônibus pra frente, ele desencalha”, declarou, comparando o Estado a um velho veículo de transporte.

Os investimentos - Os projetos do PAC no Estado prevêem que em Campo Grande os recursos sejam investidos em urbanização de favelas e obras voltadas à preservação e recuperação de córregos na cidade e região adjacentes. Na parte de investimentos a cargo do governo estadual, a maior verba é da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), para saneamento, mas também há previsão de investimento em urbanização de favelas.

A largada obras depende do andamento das licitações, que só poderão começar depois que os projetos forem aprovados na Caixa, responsável pela liberação de recursos do PAC. Segundo Antunes informou, parte dos projetos já está em análise pela instituição financeira.

O início das obras previstas nos projetos do PAC para Mato Grosso do Sul está previsto para 2008. A liberação dos recursos deve ser gradual.

Não há informação ainda sobre o empenho de recursos voltados a investimentos em Corumbá e Dourados, também inclusas no PAC.

Divisão do bolo- Do total de R$ 345 milhões a serem aplicados em Mato Grosso do Sul pelo PAC, R$ 124 milhões serão administrados pelo governo estadual, R$ 131 milhões por Campo Grande, R$ 66,7 milhões pela prefeitura de Corumbá e R$ 23 milhões pela administração de Dourados.

Do bolo de investimentos previstos, R$ 291,2 milhões são oriundos da União – R$ 224,6 milhões do Orçamento e outros R$ 66,6 milhões de financiamentos federais. Outros R$ 54,1 milhões virão de contrapartidas: R$ 24,5 milhões do governo estadual, R$ 17,2 milhões de Campo Grande, R$ 9 milhões de Corumbá e R$ 3 milhões de Dourados.
 
 
 
 
Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto
TRAGEDIA
Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante
ACIDENTE DE TRANSITO
Caminhão passa por cima de veículos e explode em grave acidente
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Marilda (Letícia Spiller) é flagrada nua e finge ser uma assombração
BNDS
“Se não abrir a caixa preta do BNDES, está fora!”, diz Bolsonaro sobre Levy
FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria
NOVELA GLOBAL
Marina Ruy Barbosa é a heroína de 'O sétimo guardião': 'Luz foge do tradicional'
CONSTRANGIMENTO
Claudia Leitte quebra silêncio e desabafa sobre polêmica com Silvio Santos