Menu
LIMIT ACADEMIA
quinta, 16 de agosto de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Governo atende pedido de Zé Teixeira e reduz pauta do trigo

25 Nov 2004 - 17h53

O governo estadual decidiu alterar os valores de Pauta Referência Fiscal referentes ao trigo, conforme Portaria Nº 1672, publicada na edição de ontem do Diário Oficial do Estado.

A Portaria, assinada na terça-feira pelo Superintendente de Administração Tributária,Gladiston Riekstins de Amorim, estabelece o valor de R$ 19,80 para a saca do trigo em grão na comercialização interna e atende a pedido do deputado estadual Zé Teixeira (PFL).

A medida também fixa em R$ 24,00 o valor da saca do produto para operação interestadual.

Há dias, o deputado solicitou do governo do Estado a redução da Pauta Fiscal do trigo incidente sobre as operações interestaduais, alterando o valor da saca de 60 quilos, cotada hoje a R$ 34,20, passe a R$ 18, preço efetivamente obtido com a comercialização do produto.

O pedido de Zé Teixeira foi encaminhando ao secretário de Estado de Receita e Controle, José Ricardo Cabral e a Gladiston Amorim, destacando que deveria ser observada a mesma proporção de redução na comercialização do produto a granel.

“Agora, com a compreensão do governo que nos atendeu, os produtores, que estavam com o setor inviabilizado por causa dessa distorção, podem se organizar e comercializar seu produto com tranqüilidade e sem o risco de maiores prejuízos”, comemorou Zé Teixeira, observando que a queda no plantio do trigo, registrada neste ano, deve-se principalmente a diferença cambial. “Isso inviabilizava, principalmente, a venda do trigo para fora do Estado”, acrescentou.

Para justificar seu pedido, o deputado alegou que a Pauta de Referência Fiscal deve ser um instrumento para padronizar e facilitar o procedimento de cálculo dos valores dos produtos comercializados e, conseqüentemente, nortear a cobrança dos tributos.

Na avaliação do parlamentar, os valores constantes da Pauta Fiscal, especificamente relativos ao trigo, estão majorados e totalmente dissociados da realidade de mercado.

“Isso pode ser comprovado pela Secretaria de Receita e Controle confrontando com os valores consignados nas notas Fiscais apresentadas ao Fisco Estadual”, justificou o deputado, à época, ao fazer sua reivindicação ao governo estadual.

Nestes documentos, conforme ele, pode ser constatado que a saca de 60 quilos do trigo está sendo comercializada por aproximadamente R$ 18. “Desta forma, o produtor está pagando impostos sobre R$ 34,20 e recebendo cerca da metade pelo produto”, acrescentou.

Zé Teixeira salienta que, ao tomar essa medida importante, o governo contribui, não apenas para a classe produtora, mas para  o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul, que é um estado essencialmente agropecuário, gera emprego e renda, sobretudo é um dos mais importantes celeiros do País no setor. 

 

Assessoria de Imprensa
Zé Teixeira

Deixe seu Comentário

Leia Também

TECNOLOGIA
Segunda via do RG pode ser solicitada pela internet
BOA AÇÃO
Empresário curado faz doação milionária para hospital público
VIOLENCIA
Homem desce do carro e mata mulher com tiro a queima roupa
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Laureta confessa que matou Remy; Karola foi cúmplice
PRESO EM 2010
Morre o homem apontado como maior contrabandista de cigarros do País
ELEIÇÕES 2018 - REGISTRO FEITO
AGORA: PT registra candidatura de Lula e tem até 17 de setembro para trocar candidato
BRIGA DE FAMILIA
Briga de irmãos termina com faca cravada na cabeça de jovem adolescente
NOVELA GLOBAL
Em 'Segundo sol', Zefa rompe com Severo: 'Você não merece nada de bom de mim!'
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Roberval é traficante de diamante
NOVELA DA RECORD
Herodíade diz que foi agarrada por Batista e Joana a chama de mentirosa.