Menu
SADER_FULL
segunda, 19 de novembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Governo ampliará acesso ao Bolsa-Família

30 Ago 2007 - 14h48

 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os ministros de seu governo decidiram, na manhã desta quinta-feira, ampliar o acesso ao programa Bolsa Família. O ministro do desenvolvimento social, Patrus Ananias, afirmou que as famílias passarão a receber benefícios variáveis do programa também pelos filhos com idades de 16 e 17 anos. Segundo os cálculos da área social 1,75 milhão de jovens serão beneficiados pela mudança.

Atualmente, o programa atende famílias com uma parcela básica de R$ 58 e mais uma parcela variável de acordo com o número de filhos. A parcela só é paga para crianças até 15 anos.

O governo não informou quando a extensão do benefício passará a vigorar e nem se haverá um valor específico para essa nova faixa de beneficiários. A ampliação no Bolsa Família, associada a outras ações sociais do governo provocarão um impacto de aproximadamente R$ 4,7 bilhões no orçamento da área social para o ano que vem. A previsão inicial de orçamento para os ministérios dessa área era de R$ 11,8 bilhões. Agora, passará para R$ 16,5 bilhões.

Segundo informações da assessoria de imprensa do Palácio do Planalto, o governo vai inaugurar ainda outro programa, chamado Territórios da Cidadania. Em um primeiro momento, 60 cidades brasileiras receberão atenção especial do Estado, principalmente em regiões rurais. Nestes locais, o governo vai facilitar o acesso ao crédito rural e a regularização fundiária.

Serão instaladas farmácias populares e os programas de alfabetização de adultos serão reforçados. A assessoria não soube dizer quando o programa começará a ser operacionalizado.

Todas as decisões foram tomadas durante a reunião ministerial que ocorre desde as 9h30 na Granja do Torto, em Brasília. Na abertura do encontro, o presidente Lula disse aos seus ministros que é preciso produzir um documento comparativo entre as políticas sociais realizadas no primeiro e no segundo mandatos. Esse documento, segundo ele, deve ser distribuído em todos os ministérios e para os parlamentares e deve se tornar "um livro de cabeceira dos ministros e parlamentares".

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Gabriel se declara para Luz e os dois se beijam
MULHERES TEM QUE DENUNCIAR
Jovem posta foto com rosto inchado para denunciar agressão do namorado
ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto