MEGA_OKA_CARROS_
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 18 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
20 de Dezembro de 2004 09h37

Governador se reúne com presidente Lula na próxima 4º feira

O governador Zeca do PT terá audiência com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na quarta-feira, dia 22. A reunião no Palácio do Planalto foi confirmada pelo governador em entrevista ao programa Hora Extra, do jornalista Sérgio Cruz, transmitido simultaneamente pela TVE Regional e FM 104,7.

Na reunião com o presidente, o governador vai tratar dos pólos gasquímico e siderúrgico de Corumbá, recuperação da ferrovia e créditos do Estado com a União, por conta da herança previdenciária, além da concessão de rodovias para a iniciativa privada.

Essas questões já foram discutidas pelo governador, juntamente com o senador Delcídio Gómez do Amaral e a bancada do PT na Câmara Federal, com os ministros dos Transportes, Alfredo Nascimento, e das Minas e Energia, Dilma Rousseff.

O governador reafirmou a meta do seu governo nos próximos dois anos, que busca ampliar o processo de industrialização do Estado, mencionando a instalação de uma unidade de celulose da International Paper, a vinda da Filizola, que no dia 2 de janeiro entrega a primeira balança fabricada em Mato Grosso do Sul, e da fábrica de cerveja Schincariol, com projeções de investimentos de R$ 1 bilhão e geração de milhares de empregos. “Isso nos dá a perspectiva do desenvolvimento econômico e progresso social”. Outra meta, segundo o governador, é elevar a arrecadação de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para R$ 300 milhões até 2006.

Na entrevista ao Hora Extra, o governador descartou a possibilidade de antecipar a correção salarial de março para janeiro. “Não dá para antecipar, temos esse cuidado porque é preciso garantir o pagamento em dia. Nossa meta é recuperar os salários gradativamente e assegurar o pagamento em dia, como estamos fazendo. Pagamos no dia 8 os salários de novembro, vamos pagar o 13º salário no dia 21 e em janeiro temos de pagar dezembro. É um volume grande em salários”.

A solução para a crise na Santa Casa também foi encaminhada, segundo o governador, a partir de uma audiência sua com a presidência da Caixa Econômica Federal, que vai liberar recursos. Mas advertiu que é preciso promover o saneamento financeiro e estabelecer controle rígido dos gastos para manter o equilíbrio das contas. O Estado já repassa todo mês R$ 700 mil em medicamentos e alimentos.

Sobre as parcerias com o prefeito eleito de Campo Grande, Nelsinho Trad, Zeca lembrou que o diálogo é importante, especialmente no início de uma nova administração e citou que Estado e Município têm que trabalhar para atender, por exemplo, a grande aspiração da população da Capital, que é uma rodoviária. Mencionou também parcerias na área habitacional e a possibilidade dos dois governos, estadual e municipal, promoverem o Carnaval juntos.


Tristeza - O governador Zeca disse que vê com tristeza a “intransigência” de setores do PMDB e PPS, que decidiram romper com o presidente Lula “depois de apostarem no fracasso do governo”. Segundo Zeca, como o presidente Lula conduz bem o País, que vive um bom momento, setores intransigentes do PMDB e PPS agora querem a independência. Segundo Zeca, por enquanto nenhum ministro deixou o governo Lula. “É importante que os ministros permaneçam. Todos nós temos que trabalhar em prol do Brasil e deixar as disputas para depois”.
 
 
APn
Comentários
Veja Também
HERBALIFE_300
Nossa_Lojas
FÁBRICA_CALÇADOS
Últimas Notícias
  
Nossa_Lojas
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.