Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 15 de dezembro de 2018
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Governador pode convocar Monteiro para abrir vaga a Youssif

5 Out 2010 - 13h32Por Midia Max

O governador André Puccinelli (PMDB) pode mexer na composição de sua base aliada no ano que vem para garantir a permanência de Youssif Domingos (PMDB), seu atual, líder na Assembleia Legislativa. O parlamentar não se elegeu, mas ficou na segunda suplência da coligação. Assim, convocando dois deputados eleitos para cargos no governo, Puccinelli abriria vaga para o líder.

Uma convocação já é praticamente certa. Carlos Marun (PMDB) deve ser chamado para comandar a Secretaria de Habitação no ano que vem. Ele esteve no posto na maior parte do governo de Puccinelli e o deixou para buscar sua reeleição. Se voltar para o governo no ano que vem, ele abre espaço para o primeiro suplente da chapa, Rinaldo Modesto (PSDB).

Outra possível convocação admitida hoje pelo próprio Marun é a de Márcio Monteiro, ex-prefeito de Jardim, que se elegeu deputado estadual pelo PSDB. Monteiro já figurou no governo como secretário-adjunto do Meio Ambiente. Com a ida dele para o governo em 2011, estaria aberta a vaga para Youssif.

Nesta semana, Puccinelli já deu sinais de que haverá mais espaço em seu primeiro escalão no ano que vem, o que permitirá a acomodação de parlamentares. O governador revelou, por exemplo, que pretende desmembrar a Seprotur (Secretaria de Produção e Turismo), criando duas pastas.

Marun mencionou ainda a possibilidade de convocação de outro deputado reeleito do PMDB para integrar o governo. Segundo ele, Júnior Mochi (PMDB) advogado e ex-prefeito de Coxim, tem perfil técnico e poderia integrar o governo no ano que vem. "Mas, o próprio Youssif também foi secretário na prefeitura de Campo Grande", lembrou, vislumbrando outra possibilidade para o colega em 2011. 

Marun, aliás, deve voltar para a Secretaria de Habitação ainda neste mês para concluir o ano a frente da pasta a pedido do governador.

Youssif

Youssif foi acometido por problemas cardíacos na reta final da campanha. Ficou 13 dias afastado da corrida eleitoral mesmo assim obteve 20.809 votos.

Hoje, ao comentar o resultado, ele disse que estava agradecido pelos votos que recebeu e atribuiu sua não eleição a uma série de fatores, entre os quais o fato de a campanha em Campo Grande, sua principal base eleitoral, ter sido muito disputada. “Havia muitos candidatos pulverizando votos na Capital”, explicou.

Para ele, o fato de ter ficado afastado da campanha por problemas de saúde na reta final, não chegou a ser decisivo para o resultado, mas contribuiu. Youssif disse não ter planos para o ano que vem.

Ele afirma não saber se Puccinelli vai mover deputados para mantê-lo na Casa de Leis ou mesmo convidá-lo para cargo no governo. “Por hora, o que eu sei é que vou cuidar da minha saúde”, respondeu aos jornalistas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Robério beija Marcos Paulo e a agride ao descobrir que ela é trans
DESTAQUE MUNDIAL
Dois brasileiros estão no Top 50: melhores professores do mundo
JUSTIÇA - WHATSAPP
Administradora de grupo no WhatsApp, foi “condenada” á pagar 3 mil por discussão de membros
DICAS DE SERVIÇO DE HOSPEDAGEM NA WEB
Vai criar um blog ou um site?, saiba aqui tudo sobre o serviço de hospedagem
ALERTA NA NET
Golpe no WhatsApp engana usuários ao prometer brindes falsos de Natal
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Luz passa mal ao abraçar e beijar a mãe pela primeira vez