Menu
SADER_FULL
quarta, 23 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Governador entrega amanhã Centro de Monitoramento do Tempo

13 Out 2004 - 09h46
O governador Zeca do PT inaugura nesta quinta-feira, às 15 horas, o Centro de Monitoramento do Tempo, Clima e Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul (Cemtec-MS), dotando o Estado de instrumentos para fazer previsões do tempo, estudar o comportamento climático de cada região e se antecipar a fenômenos naturais que possam causar prejuízos materiais ou representar riscos à coletividade. O centro funcionará em área próxima à Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), no bairro Ipiranga, saída para São Paulo, em Campo Grande.

No local está instalada uma das cinco plataformas de coleta de dados que compreenderão a rede inicial do centro. Segundo informou o superintendente de Agricultura da Secretaria de Estado da Produção e do Turismo (Seprotur), Benedito Mário Lázaro, os equipamentos de cada plataforma custaram aproximadamente R$ 54 mil e sua instalação compreende investimento de R$ 15 a R$ 18 mil. Foram adquiridos pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e repassados ao Estado.

Além da plataforma central, serão implantadas outras quatro em Corumbá, Jardim, Coxim e Itaquiraí, pontos estratégicos para monitorar a passagem das principais correntes de vento que atingem Mato Grosso do Sul, explicou o superintendente. Dados como direção e velocidade dos ventos, umidade e temperatura do ar e do solo serão repassadas em intervalos pequenos de tempo das plataformas periféricas ao centro, possibilitando a construção de mapas meteorológicos mais precisos.

“Essas informações são úteis tanto para o governo, às prefeituras, produtores rurais e à população em geral. Será possível prever quando e onde irá chover com maior possibilidade de acerto. O governo pode se orientar por esses dados para determinar o período de piracema, para liberar ou proibir as queimadas controladas no Pantanal”, exemplificou.

Essas cinco plataformas, porém, não são suficientes para cobrir um território do tamanho de Mato Grosso do Sul, esclareceu Benedito Lázaro. “Cada plataforma abrange 50 quilômetros quadrados. Seriam necessárias pelo menos mais 25 para elaborar mapas meteorológicos com a máxima exatidão”, completou. Para tanto, o governo quer encontrar parceiros na iniciativa privada a fim de concluir a rede.
 
APn

Deixe seu Comentário

Leia Também

PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho