Menu
SADER_FULL
domingo, 18 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Gilberto Arruda é eleito reitor da Universidade Estadual

2 Jul 2007 - 07h53

Gilberto José de Arruda (39) foi eleito reitor da UEMS com 52,2% dos votos válidos, vencendo a chapa concorrente, formada pelo atual reitor Luiz Antônio Alvares Gonçalves e André Chastel Lima (vice). A eleição aconteceu na sexta-feira (29 de junho) nas 15 unidades universitárias distribuídas pelo Estado e a apuração foi realizada das 8h30 às 15h30 de sábado (30 de junho), na sede a instituição, em Dourados. Gilberto tem como vice Adilson Crepalde (44) e estará à frente da instituição nos próximos quatro anos, a partir de 26 de setembro.

O voto foi opcional e com peso de 70% para docentes, 15% para alunos e 15% para técnicos administrativos Dos 8.185 eleitores, 3.844 compareceram às urnas, o que representa 47% do total A abstenção maior foi dos estudantes: 43,1% votaram; já os professores e técnicos administrativos tiveram 90% de presença.

Gilberto é professor de Química na UEMS desde 2002. Na instituição, já coordenou o curso de Química, em Dourados. É licenciado em Química pela UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso), doutor em Físico-Química pela Unesp (Universidade Estadual Paulista) e pós-doutor nas áreas de Ciências de Materiais pela Cetec (Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais) e pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).

Adilson é professor de inglês na UEMS desde 1999. É graduado em Letras pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Adamantina (SP), Tradutor/Intérprete pela Universidade Ibero-Americana (SP) e mestre em História pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). Na UEMS, já presidiu a Associação dos Docentes.

Três princípios devem nortear seu mandato: ética, transparência e compromisso. Ambos defendem a construção coletiva da universidade, com planejamento e avaliação coerente da instituição, por meio de decisões dos conselhos superiores. Os principais objetivos e metas dos eleitos para os quatro anos são: defender a autonomia da UEMS; estabelecer uma política de descentralização dos recursos orçamentários; promover a expansão de cursos de graduação de forma planejada; gerar condições para a implantação de cursos de pós-graduação (mestrado e doutorado); participar da consolidação da Cidade Universitária em parceria com a UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados); resolver a questão do “comodato” e incentivar a produção científica e artística como processo de realização do ser humano.

 

 

Conjuntura Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Gabriel se declara para Luz e os dois se beijam
MULHERES TEM QUE DENUNCIAR
Jovem posta foto com rosto inchado para denunciar agressão do namorado
ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto