Menu
SADER_FULL
sábado, 23 de junho de 2018
PASSARELA
Busca
DR. SHAPE
Brasil

Gerdau anuncia início de operações de usina siderúrgica

18 Out 2004 - 14h59
Com críticas à carga tributária no país, o grupo gaúcho Gerdau anunciou hoje um investimento de R$ 750 milhões para a construção de uma usina siderúrgica em São Paulo, que começa a operar em maio de 2005 com a produção de aço. A etapa de laminação, em que o aço é transformado em produto final, começa em abril de 2006.

O projeto da usina em São Paulo é antigo. Foi anunciado no início de 2001 e chegou a ser engavetado em 2002 em um momento de turbulências no mercado devido às eleições presidenciais.

Localizada em Araçariguama (rodovia Castelo Branco km 52), a cerca de 50 km a oeste da capital, na região de Sorocaba, a usina pretende gerar 4.000 novos empregos diretos e indiretos na primeira etapa do projeto.

O investimento será realizado em duas etapas --a primeira de R$ 500 milhões até 2006 e a segunda de R$ 250 milhões para a ampliação da capacidade instalada.

Do valor da primeira etapa, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) responde por 55%, fornecedores e instituições bancárias por 25% e a própria empresa por 20%.

A unidade terá capacidade anual de 1,3 milhão de toneladas de aço e 1,2 milhão de toneladas de vergalhões para o setor da construção civil. Com o projeto, a capacidade instalada total do grupo Gerdau nas Américas cresce para 18 milhões de toneladas de aço por ano, aumento de 8%.

Impostos e mercado interno

Mesmo antes de iniciar a produção, a unidade já começou a pagar impostos que vão somar, segundo a empresa, R$ 225 milhões, equivalentes a 30% de todo o valor do investimento.

"Esta fábrica, se fosse construída em qualquer outro lugar do mundo, teria custo tributário zero antes de iniciar a operação. A diferença de 30% poderia ser aplicada no aumento da produção, gerando mais empregos", declarou o presidente do grupo, Jorge Gerdau Johannpeter, em nota.

A produção da usina tem como foco o mercado interno, principalmente os Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul --atendidos hoje pela Gerdau Cosigua (RJ) e Gerdau Divinópolis (MG).

SP auto-suficiente

Com o novo investimento, São Paulo passa de importador de vergalhões de outros Estados para exportador, tornando-se auto-suficiente no abastecimento do produto. Na primeira fase, a capacidade anual da aciaria será de 900 mil toneladas de aço e da laminação, 600 mil toneladas de vergalhões.

Até o começo de 2006, quando a laminação começa a operar, os tarugos provenientes da aciaria serão transformados em vergalhões em outras unidades do grupo.

Além da nova usina, o grupo Gerdau possui, em São Paulo, cinco plantas industriais, uma unidade de corte e dobra de aço Armafer, seis unidades de coleta e processamento de sucata de aço, 16 filiais e um centro de beneficiamento de aços planos da Comercial Gerdau, além da administração comercial no Brasil.

A usina foi projetada como "compact integrated market mill", na qual a compra de insumos é feita na região onde os produtos são vendidos. É mais compacta que as usinas tradicionais, pois tem maior capacidade de produção em uma área menor (1,3 milhão de metros quadrados).
 
 
Agência Folha

Deixe seu Comentário

Leia Também

RAIVA HUMANA
Morte de turista por raiva humana é confirmada em Ubatuba
NOVELA GLOBAL
Valentim sofre grave acidente de carro
INACEITAVEL
Mãe de jovem morto no Rio: “É um Estado doente que mata criança com roupa de escola”
HAJA CORAÇÃO
Neymar é o autor do gol mais tardio, em tempo normal, de uma Copa na história
COPA DO MUNDO
No sufoco, Brasil supera a Costa Rica e consegue primeira vitória na Copa do Mundo
NOVELA GLOBAL
Segundo Sol: Rosa coloca fim em relação com Ícaro e ele toma atitude
SAUDE
Mulher dá a luz em calçada no Cajuru
FAMOSIDADES
Ex-apresentadora do ‘Vídeo show’, Alinne Prado sofre assalto a mão armada dentro de casa
RELIGIÃO
Padre é flagrado dando tapa em criança durante batismo
APOCALIPSE
André (Sidney Sampaio) é assassinado por Ricardo (Sérgio Marone)