Menu
LIMIT ACADEMIA
sexta, 21 de setembro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Gerdau anuncia início de operações de usina siderúrgica

18 Out 2004 - 14h59
Com críticas à carga tributária no país, o grupo gaúcho Gerdau anunciou hoje um investimento de R$ 750 milhões para a construção de uma usina siderúrgica em São Paulo, que começa a operar em maio de 2005 com a produção de aço. A etapa de laminação, em que o aço é transformado em produto final, começa em abril de 2006.

O projeto da usina em São Paulo é antigo. Foi anunciado no início de 2001 e chegou a ser engavetado em 2002 em um momento de turbulências no mercado devido às eleições presidenciais.

Localizada em Araçariguama (rodovia Castelo Branco km 52), a cerca de 50 km a oeste da capital, na região de Sorocaba, a usina pretende gerar 4.000 novos empregos diretos e indiretos na primeira etapa do projeto.

O investimento será realizado em duas etapas --a primeira de R$ 500 milhões até 2006 e a segunda de R$ 250 milhões para a ampliação da capacidade instalada.

Do valor da primeira etapa, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) responde por 55%, fornecedores e instituições bancárias por 25% e a própria empresa por 20%.

A unidade terá capacidade anual de 1,3 milhão de toneladas de aço e 1,2 milhão de toneladas de vergalhões para o setor da construção civil. Com o projeto, a capacidade instalada total do grupo Gerdau nas Américas cresce para 18 milhões de toneladas de aço por ano, aumento de 8%.

Impostos e mercado interno

Mesmo antes de iniciar a produção, a unidade já começou a pagar impostos que vão somar, segundo a empresa, R$ 225 milhões, equivalentes a 30% de todo o valor do investimento.

"Esta fábrica, se fosse construída em qualquer outro lugar do mundo, teria custo tributário zero antes de iniciar a operação. A diferença de 30% poderia ser aplicada no aumento da produção, gerando mais empregos", declarou o presidente do grupo, Jorge Gerdau Johannpeter, em nota.

A produção da usina tem como foco o mercado interno, principalmente os Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul --atendidos hoje pela Gerdau Cosigua (RJ) e Gerdau Divinópolis (MG).

SP auto-suficiente

Com o novo investimento, São Paulo passa de importador de vergalhões de outros Estados para exportador, tornando-se auto-suficiente no abastecimento do produto. Na primeira fase, a capacidade anual da aciaria será de 900 mil toneladas de aço e da laminação, 600 mil toneladas de vergalhões.

Até o começo de 2006, quando a laminação começa a operar, os tarugos provenientes da aciaria serão transformados em vergalhões em outras unidades do grupo.

Além da nova usina, o grupo Gerdau possui, em São Paulo, cinco plantas industriais, uma unidade de corte e dobra de aço Armafer, seis unidades de coleta e processamento de sucata de aço, 16 filiais e um centro de beneficiamento de aços planos da Comercial Gerdau, além da administração comercial no Brasil.

A usina foi projetada como "compact integrated market mill", na qual a compra de insumos é feita na região onde os produtos são vendidos. É mais compacta que as usinas tradicionais, pois tem maior capacidade de produção em uma área menor (1,3 milhão de metros quadrados).
 
 
Agência Folha

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSALTANTE
Preso confessou que matou a ex em cela da cadeia
DISPUTA ACIRRADA
Nova pesquisa mostra empate técnico entre Haddad e Bolsonaro
SELEÇÃO BRASILEIRA
Gabriel Jesus retorna para a Seleção
LOTERIA
Mega-Sena acumula novamente e pode pagar prêmio de R$ 22 milhões
HORÁRIO DE VERÃO 2018
Horário de Verão pode ser extinto em todo território nacional
EDUCAÇÃO
‘Desejo continuar com a minha profissão, mas temo pela minha vida’, diz professor agredido em aula
SOB INVESTIGAÇÃO
Jovem é encontrada morta dentro do quarto e esposo está desaparecido
MORTE NO DETRAN
Jovem sofre parada cardíaca durante prova para tirar CNH
REALITY SHOW
‘A fazenda’: conheça os 16 participantes da nova edição
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Laureta é presa por causa de armação de Luzia