Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 25 de abril de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Geraldo Resende leva Ari Artuzi ao Ministério Público Estadual

1 Jun 2010 - 13h53Por Diário MS
O atraso no início de 20 obras que já têm recursos garantidos há mais de dois anos levou o deputado federal Geraldo Resende (PMDB) a ingressar, em 11 de dezembro do ano passado, com uma representação no Ministério Público Estadual e outra no Ministério Público Federal contra o prefeito Ari Artuzi. Segundo o parlamentar, o “pedido de socorro” foi a alternativa que restou depois de inúmeras cobranças feitas à administração municipal pessoalmente, por telefone e por meio de ofícios.
Nas representações, protocoladas sob os números 2244/09 (MP Estadual) e 020509 1/2 (MP Federal) Geraldo Resende relata a existência de projetos com recursos empenhados há quase três anos, nas áreas de saúde, lazer, esporte, infraestrutura e assistência social. “São ações que representariam investimentos de mais de R$ 16 milhões”, afirma o parlamentar.
As representações estão tendo seguimento nos dois órgãos de controle. Logo após o ingresso, o Ministério Público Estadual expediu ofício à Prefeitura, solicitando esclarecimentos. O Ministério Público Federal instaurou um procedimento administrativo que recebeu o número 1.21.001.000173/2009-89. Nos dois casos, a Prefeitura solicitou novo prazo para prestar esclarecimentos.

OBRAS

No Ministério Público, Geraldo Resende cobra, entre outras obras, o início da
construção e aquisição dos equipamentos (mamógrafo e ultrassom) e mobiliário para a Clínica da Mulher. Para a construção, foram empenhados, em 31 de dezembro de 2007, R$ 901.550,00; para a compra dos aparelhos, o valor empenhado em 29 de dezembro de 2007 (portanto, há dois anos e cinco meses) foi R$ 443.487,93. O que está faltando, nesse caso, é a Prefeitura efetuar os processos licitatórios.
Outra obra da área de saúde que teve os recursos empenhados no mesmo período é a reforma do Hospital da Vidal. O valor do repasse é R$ 1.346.269,70, empenhado desde 27 de dezembro de 2007, faltando, também, a prefeitura preparar o processo licitatório.
A construção da UPA também foi objeto da representação movida por Geraldo Resende. O Ministério da Saúde já empenhou R$ 2.600.000,00 para o município, mas a prefeitura encontra dificuldades para apresentar a titularidade do imóvel, obter aprovação do Conselho Municipal de Saúde, obter a licença ambiental e da Vigilância Sanitária, bem como para encaminhar o projeto ao Ministério da Saúde.
Geraldo Resende viabilizou, ainda, R$ 1,2 milhão, que estão na conta da Prefeitura de Dourados, desde 8 de março passado, para a construção de quatro novos postos de saúde em Dourados (R$ 323.087,40 para cada um). O deputado também conseguiu o empenho de R$ 400 mil, de um total de R$ 800 mil, para a construção de duas unidades básicas de saúde de Porte II para Dourados. A construção do Centro de Convivência do Idoso; da praça no Parque Ambiental do Córrego Rego d’Água; e a revitalização da Rua Toshinobu Katayama, também são projetos cujas obras não começaram ainda por conta de morosidade da Prefeitura.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEGUNDA EMBOSCADA
Empresário de Distribuidora de Bebidas é atingido por 24 tiros e sobrevive
DUPLO ASSASSINATO
Em trama diabólica Homem matou casal de irmãos para receber seguro de vida da ex-mulher
ACUMULOU
Ninguém acerta as seis dezenas da Mega-Sena e prêmio vai a R$ 105 milhões
FAMOSIDADES
Fim do mistério!Namorado de Maria Melilo é empresário,75 anos e patrimônio de R$ 200 milhões
CRUELDADE
Após assalto, idosa de 81 anos espancada por bandidos, morre
DELIQUENCIA
Aluno fazia ameaças e com uma faca golpeou o professor em sala de aula
CAMPO BELO RESORT - PACOTE DIA DO TRABALHO
Campo Belo Resort com 40% de desconto nas diárias para o feriado do Dia do Trabalhador, CONIFIRA
CRISE A VISTA
Preço da gasolina ultrapassa marca de R$ 5 no Distrito Federal
DOENÇA DO SÉCULO
Yasmim Gabrielle tomou muitos remédios antes de morrer, segundo colega de infância
INSANIDADE
Vídeo mostra suspeito carregando no colo menina de 6 anos antes de matá-la