Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 19 de dezembro de 2018
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
DOURADOS

Geraldo pede a Délia agilidade no processo de 15 obras em Dourados

13 Out 2010 - 05h38Por Fátima News com Henrique Matos
Investimentos de R$ 15 milhões foram viabilizados pelo deputado, mas obras não iniciaram por falhas do Município
 
O deputado federal, Geraldo Resende (PMDB), manteve na sexta-feira (08), audiência com a nova prefeita interina de Dourados, Délia Razuk (PMDB). Na ocasião, o parlamentar desejou sucessos à nova gestora municipal, colocou-se à disposição do Município e, simultaneamente, entregou uma série de documentos, discorrendo minuciosamente a situação que se encontra cada uma das 15 obras viabilizadas por sua ação parlamentar, e que estão paradas.
 
Mostrando toda sua preocupação, Geraldo pediu a prefeita recém empossada que agilize os processos que estão emperrados, garantindo assim o imediato início das obras. “Os investimentos somam mais de R$ 15 milhões e o dinheiro está parado nos cofres públicos”, informou. “Essas obras não foram iniciadas por inoperância da Prefeitura, por incapacidade técnica e, principalmente, por falta de interesse do Município”, considerou o deputado.
 
Os recursos estão garantidos desde o final da gestão do ex-prefeito Laerte Tetila (PT). Os projetos ficaram emperrados propositadamente durante um ano e oito meses da gestão do prefeito afastado pela Justiça, Ari Artuzi, com o objetivo de prejudicar o deputado Geraldo politicamente e, nestes últimos 30 dias em que o prefeito interino, juiz Eduardo Rocha, comandou a Prefeitura, não teve tempo suficiente para dar o encaminhamento necessário aos projetos.
 
Angustiado em função de tanta morosidade, Geraldo Resende alertou a prefeita Délia Razuk que o Município corre o risco de perder importantes recursos, se os processos não forem agilizados o mais rápido possível.
 
SAÚDE
 
Nas informações repassadas à prefeita, o deputado apontou que somente no setor da saúde e assistência social não foram iniciadas obras prioritárias, há muito reivindicadas pelas famílias douradenses. Como exemplo citou a construção da UPA – Unidade de Pronto Atendimento, para a qual já foram assegurados R$ 2.600.000,00, reforma do Hospital da Vida, recursos para construção de seis postos de saúde, para a construção da Clínica da Mulher, verba para a aquisição de equipamentos para a Clínica da Mulher, e construção do Centro de Convivência do Idoso, com a maioria dos recursos viabilizados há mais de 3 anos. “Na Saúde são 9 projetos que se encontram com pendências, alguns deles paralisados, outros em ritmo lento e alguns que sequer foram iniciados. Conquistamos também, recursos para a reforma de 10 outros postos de saúde”, explicou o deputado.
 
INFRAESTRUTURA
 
No setor de Infraestrutura várias obras viabilizadas no mandato do deputado Geraldo Resende também continuam paradas. Ele falou da praça do Parque Ambiental Rego D’água, da quadra de esportes para pessoas com deficiência, da revitalização da rua Toshinobu Katayama, e dos procedimentos errados por parte da Prefeitura que culminaram com a não pavimentação de todas as ruas da Vila Cachoeirinha, prejudicando a população de um bairro inteiro. Além disso, citou a revitalização da Praça Antônio João que está sendo executada a passo de tartaruga. Esses empreendimentos têm à disposição R$ 8,3 milhões para suas execuções.
 
“As obras não avançam em Dourados. Estou muito preocupado e vou continuar cobrando a celeridade do Município, isto é, que os recursos viabilizados sejam aplicados e tratados com responsabilidade e os problemas burocráticos resolvidos o mais rápido possível. A nosso ver, está faltando o fortalecimento do corpo técnico da prefeitura, de pessoal qualificado para diversas secretarias e departamentos. Sem esta estrutura, as dificuldades continuarão travando todas as obras que trouxemos com muito trabalho para Dourados, prejudicando”.
 
Ao reclamar de tanta morosidade e do desinteresse do Município na execução das obras citadas, Geraldo Resende salientou que é necessário formar uma boa equipe técnica nos primeiro, segundo e terceiro escalões da Prefeitura. “Só assim a máquina administrativa vai andar. Os recursos já estão disponíveis há muito tempo e as obras têm que acontecer. Portanto, como representante do povo douradense, vou continuar cobrando para que os recursos sejam transformados em benefícios para o conjunto da população douradense. Dourados tem pressa e não pode esperar mais”, sentenciou o deputado Geraldo Resende.
 

A prefeita Délia Razuk, depois das explicações do deputado Geraldo, discutiu detalhes e pediu que o novo Secretário Municipal de Governo, Dr. Maurício Rasslan, adotasse todas as providências necessárias para solucionar os problemas apresentados pelo deputado douradense, e assumiu o empenho pessoal de que vai cuidar para que as 15 obras citadas saiam do papel.

Deixe seu Comentário

Leia Também

A QUE PONTO CHEGAMOS
Mãe mata o próprio filho após ser flagrada com amante pelo menino
MINÍSTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Tereza Cristina anuncia seis secretários para Ministério
FAMOSIDADES
Silvio Santos se pronuncia sobre polêmica com Claudia Leitte e reage a campanha feminista
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Sóstenes cometeu crime por amor a Luz
ABUSO SEXUAL
João de Deus se entrega para a polícia
ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'