Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 20 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Geração de energia elétrica sobe 4% em julho no País

1 Ago 2007 - 04h13

Órgão que administrada a produção de energia elétrica no País, o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) divulgou nesta tarde de terça-feira (dia 31) dados preliminares que revelam o aumento de 4.0% na geração de energia elétrica em julho sobre o mesmo período do ano passado.

Em termos absolutos, a geração total em julho oscilou em torno de 48.019 MW médios, com acréscimo de 1.831 MW médios sobre o contabilizado em igual período de 2006.

Em relação a junho, houve aumento de 0,5% e no período acumulado em 12 meses a variação ficou em 4,3%. No acumulado em sete meses, até julho, a expansão foi de 4,4% em relação a igual período de 2006.

A expansão de julho está em linha com as projeções do ONS e da EPE (Empresa de Pesquisa Energética), que trabalham com cenário de expansão de 4,0% ao ano para os próximos 10 anos no crescimento do mercado interno.

Os dados deste mês, porém, estão abaixo do observado no período de março a maio. Em março, por exemplo, a expansão atingiu 5,39% em relação ao mesmo mês do ano passado, subindo para 7,52% em abril e 5,13% em maio.

O ritmo mais acelerado nesses meses resultou principalmente da temperatura mais elevada no verão deste ano, em relação ao registrado em 2006.

Energia no campo

Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrical) deu hoje mais um passo no processo de enquadramento de cooperativas de eletrificação rural na condição de distribuidoras de energia.

A diretoria da agência aprovou hoje as tarifas básicas que virão a ser cobradas por 22 cooperativas que ganharão o status de "permissionárias" de distribuição de energia. Juntas, elas abastecem mais de 150 mil unidades de consumo em regiões rurais dos Estados de São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Sergipe.

A próxima etapa será enquadrá-las formalmente como permissionárias de distribuição. A partir daí, as cooperativas terão um prazo de 45 dias para assinar os contratos de permissão e 60 dias para assinar contratos da compra de energia que vão revender, de uso do sistema de distribuição e de conexão.

As tarifas-base que foram aprovadas hoje equivalem a valores de 2003 e serão atualizados pelo IGP-M até a data em que forem assinados os contratos de permissão.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos