Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 21 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Genoma pode acelerar as pesquisas com o café

10 Set 2004 - 13h09
A análise dos dados gerados pelo seqüenciamento do genoma do café pode acelerar em até 20 anos as pesquisas em melhoramento genético e estimular a identificação de cultivares mais produtivas, tolerantes à seca e resistentes ao ataque de pragas e doenças. Também será possível se obter cafés com aromas diferenciados, sabores e qualidades nutritivas e farmacêuticas, agregando valor à tradicional bebida.

Além disso, com o domínio da tecnologia genômica, a cafeicultura poderá reduzir os custos de produção, aumentar a produtividade e elevar o valor do grão no mercado mundial, favorecendo as exportações do País. O Brasil é o maior produtor e exportador de café, respondendo por mais de um terço da safra mundial e com uma exportação média 22 milhões de sacas (60 quilos).

Produzido desde a época colonial, o café continua sendo um expressivo gerador de divisas, contribuindo com mais de 2% das exportações e pela geração de sete milhões de empregos em cerca de 300 mil propriedades cafeeiras. Sua receita anual é de aproximadamente US$ 4 bilhões, sendo que metade é proveniente das exportações.

Nos últimos anos, o Brasil duplicou sua produtividade média dos cafés arábica e robusta, as duas principais variedades cultivadas no mundo, e ingressou no seleto grupo de fornecedor de cafés finos e especiais. Calcula-se que já existam mais de 40 marcas de cafés especiais à venda no País.

O sucesso da qualidade e competitividade do café brasileiro é resultado do conhecimento científico. As instituições nacionais desenvolvem mais de 400 pesquisas por ano e muitas já resultaram em centenas de tecnologias. Os estudos cobrem toda a cadeia agroindustrial, desde fatores de produção, industrialização, comercialização e consumo.

As pesquisas são divididas por focos temáticos voltados para a solução dos principais problemas da cafeicultura. Segundo o presidente da Embrapa, Clayton Campanhola, a atual prioridade dos pesquisadores é reduzir drasticamente os resíduos químicos e biológicos nas lavouras por meio do aperfeiçoamento de tecnologias de produção integrada, do cultivo orgânico e da cafeicultura de precisão.
 
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação