Menu
SADER_FULL
terça, 18 de setembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Genoino: não vale a pena bater boca com FHC

15 Dez 2004 - 10h20
O presidente nacional do PT, José Genoino, respondeu ontem aos ataques feitos pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que voltou a fazer críticas ao governo Lula. FHC criticou também a sugestão de indiciamento do ex-presidente do Banco Central Gustavo Franco na CPI que investiga remessas de dinheiro para o exterior no esquema do Banestado.

"Há dois anos é natural que o ex-presidente queira falar muito. Mas ele não pode deixar que a população brasileira esqueça que eles estiveram no poder por oito anos... Nós estamos construindo um caminho melhor. Vamos fazer defesa de mérito dos programas do nosso governo e não ficar batendo boca com o ex presidente", disse Genoino em entrevista ao Bom Dia Brasil.

"Ele não pode usar o princípio de que esqueçam que eu governei, como já usou o princípio esqueçam o q escrevi", completou o petista.

Segundo FHC, o PT não quer perder o poder e por isso comete excessos e imita o seu governo. O ex-presidente atacou o governo e defendeu a gestão de Franco em uma confraternização de prefeitos eleitos pelo PSDB, em Brasília.

 

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Justiça condena Deborah Secco por desvio de dinheiro público
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Severo vai morar com mendigos e vira vizinho de Agenor
CLUELDADE
Por mãe estar sem o celular, ladrão dá facada em bebê de 3 meses
ECONOMIA
Mercado financeiro já trabalha para traçar cenários sem Bolsonaro
PROCURA-SE
Adolescente desaparece e família recebe ligação misteriosa
TRAGÉDIA
Jovens irmãos morrem em grave acidente; caminhonete chegou a se partir ao meio
FAMOSIDADES
Justiça decreta prisão de Dado Dolabella por insulto à ex mulher
MAIS UM ACIDENTE FATAL
Vítimas de acidente na tarde de ontem, domingo eram pai e filha
FINANCIMENTO OU EMPRÉSTIMO
Entenda como fazer um financiamento ou empréstimo pessoal
ELEIÇÕES 2018 - NO HOSPITAL
"Haddad eleito daria indulto a Lula", diz Bolsonaro