Menu
SADER_FULL
segunda, 22 de abril de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Genéricos completam 11 anos nesta quinta-feira dia 20

19 Mai 2010 - 16h56Por Agência Brasil
As indústrias farmacêuticas e a economia brasileira comemoram nesta quarta-feira (20) os 11 anos de Medicamentos Genéricos. Este ano as patentes dos medicamentos mais vendidos (blockbusters) começam a cair. Entre eles a do Viagra que deve expirar em junho. Segundo informações da Pró-Genéricos, a patente de outros 23 medicamentos deve cair até 2011. Para o Laboratório Teuto, pioneiro na produção de Medicamento Genéricos - registrou em 2001 o Sulfato de Salbutamol, isso significa maior competitividade no mercado e mais investimento em tecnologia e pesquisa.

"Em geral a queda de uma patente traz ao mercado produtos mais baratos e facilita o acesso a uma maior parte da população. Desta forma, o governo também tem condições de adquirir mais medicamentos e levar a mais pessoas. É uma reação em cadeia que se resume em um grande aumento de mercado", comenta Rodrigo Macedo, do departamento de Negócios e Mercado do Laboratório Teuto. Em 11 anos o brasileiro já economizou R$ 13.7 bilhões.

Dados da Pró-Genéricos apontam que os medicamentos genéricos são, oficialmente, no mínimo 35% mais baratos que os medicamentos de referência. Na prática, na venda ao consumidor são em média 50% mais baratos. Além disso, o segmento gerou investimentos próximos de US$170 milhões na construção e modernização de plantas industriais no Brasil.

Rodrigo destaca ainda que esta nova fase dos Genéricos no país pode dobrar ou triplicar o crescimento do mercado. "Como foi o caso da Sibutramina em 2006 em que o mercado da droga dobrou de tamanho quatro vezes até 2010", disse.

No Laboratório Teuto o crescimento do Genérico Teuto apenas no último ano, comparando os meses de janeiro-abril de 2009 e 2010 foi de 35%. Para 2010 a meta é de crescer 100% em relação a 2009. A previsão da Pró-Genéricos é que neste ano sejam gerados em torno de 354 milhões de dólares em investimentos no país.

O programa serviu também para o fortalecimento da indústria brasileira. Hoje, entre as seis maiores empresas farmacêuticas quatro são brasileiras.

Deixe seu Comentário

Leia Também

100 LUZ
Giselle Itié lamenta a morte de outro ex-namorado em apenas três meses
CENSURADO
Video com ataques de Olavo a Militares é excluido das Redes de Bolsonaro
DOENÇA DO SÉCULO
Yasmim Gabrielle, do ‘Programa Raul Gil’, se suicida após depressão
FATALIDADE
Bebê morre após ser esquecida pelo pai por três horas dentro do carro
IRRESPONSABILIDADE
Bebê de 1 aninho entra em coma alcoólico após pai dar cachaça com refrigerante
BONITO - MS - DICA AGÊNCIA ECO TOUR
Confira agora os 5 passeios mais românticos de Bonito (MS)
EM ÁUDIO VAZADO
Em áudio, Onyx diz que governo deu 'uma trava na Petrobras', caminhoneiros podem ficar sossegados
EMOÇÃO E RECOMEÇO
Mãe e filho se reencontram em hospital após desabamento de prédios
ACIDENTE FATAL
Três morrem em explosão provocada por vazamento de botijão de gás
NOVA PARALISAÇÃO
Ala dividida de caminhoneiros falam em greve no próximo dia 29 em todo o Brasil