Menu
SADER_FULL
quarta, 14 de novembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Gebio retira 15 caminhões de lixode córrego em Naviraí

17 Ago 2007 - 05h40
O Gebio – Grupo de Estudos em Proteção a Biodiversidade, dando seqüência ao projeto que prevê a avaliação, recuperação e conservação dos córregos Touro e Tarumã, promoveu o primeiro mutirão de limpeza no leito e margens dos respectivos córregos.
Para realizar o mutirão, o Gebio que é uma ONG – Organização Não Governamental, ambientalista, com sede em Naviraí, envolveu adultos e crianças na limpeza do córrego. “Encontramos de tudo lá. Achamos até um sofá jogado no meio do leito do córrego do Touro”, conta a diretora executiva da Gebio, bióloga Claudenice Faxina Zucca.
Aproveitando o trabalho de mutirão, a cada material poluente retirado do interior e nas proximidades dos córregos, os membros do Gebio orientaram e pediram apoio dos moradores e, especialmente, das crianças, para que auxiliem no trabalho de recuperação e conservação das belezas naturais ainda existentes nos remanescentes do Touro e do Tarumã.
Um dos membros atuantes da ong Gebio, o ambientalista Heatclif Horing, informa que foram retirados um total de 15 caminhões de lixo e entulhos, todos recolhidos nos fundos das casas, no bairro Eldorado (situadas a poucos metros do córrego), e no leito do mesmo.
“Contamos com o total apoio da prefeitura, através do Núcleo de Limpeza Urbana da Gerência de Obras, que enviou efetivo pessoal e caminhões para o recolhimento total do lixo”, destaca Claudenice. “Voltamos a pedir apoio de toda a população e das crianças para que nos ajudem, não jogando mais lixo no córrego e, sobretudo, denunciando quem jogar, ligando diretamente para a Gebio através do telefone 3461-1089 ou para a Gerência de Meio Ambiente do município, pelo telefone 3461-7699”.
A ambientalista do Gebio aponta que o mutirão faz parte do projeto de recuperação do córrego, e uma das propostas do projeto é promover a educação ambiental da população. “Agora, estamos aguardando os proprietários de terras, principalmente os produtores pecuaristas, a assinarem o TAC (Termo de Ajuste e Conduta) com a Promotoria Pública do Meio Ambiente, permitindo a cerca da APP – Área de Preservação Ambiental, para começarmos a plantar as mudas de espécies nativas, pois sem a cerca, o gado entra e destrói o que plantamos”.
Ao fazer esta explicação, Claudenice acrescentou que alguns fazendeiros já começaram a fazer a cerca. “Nestes locais já vamos começar a plantar mudas de espécies nativas, no mês que vem. Tudo isso dentro do cronograma objetivando a recuperação da micro-bacia do córrego Touro e Tarumã, propiciando no contexto geral a conservação da biodiversidade para que possamos garantir o mínimo visando melhorar a qualidade de vida da população de Naviraí, principalmente em benefício das gerações futuras”, concluiu a diretora executiva do Gebio.

 

 

Portal do MS


Deixe seu Comentário

Leia Também

ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto
TRAGEDIA
Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante
ACIDENTE DE TRANSITO
Caminhão passa por cima de veículos e explode em grave acidente
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Marilda (Letícia Spiller) é flagrada nua e finge ser uma assombração
BNDS
“Se não abrir a caixa preta do BNDES, está fora!”, diz Bolsonaro sobre Levy
FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria
NOVELA GLOBAL
Marina Ruy Barbosa é a heroína de 'O sétimo guardião': 'Luz foge do tradicional'
CONSTRANGIMENTO
Claudia Leitte quebra silêncio e desabafa sobre polêmica com Silvio Santos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Concursos oferecem mais de 1 mil vagas e salários de até R$ 6,6 mil no MS
NOVA EQUIPE
Bolsonaro intensifica processo de transição esta semana em Brasília