Menu
SADER_FULL
quinta, 21 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Gasto do TJ põem em risco crédito de meio bilhão para MS

14 Ago 2010 - 05h30Por

O governo de Mato Grosso do Sul recorreu ao STF (Supremo Tribunal Federal) e obteve liminar ontem para destravar três operações de crédito com valor superior a meio bilhão de reais. Os financiamentos foram autorizadas pela Assembléia Legislativa mas ainda não foram concretizados por veto da Secretaria do Tesouro Nacional.

A alegação do Tesouro foi de que o Estado não vem cumprindo a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), por culpa do TJ (Tribunal de Justiça), que está gastando mais com pessoal do que permite a lei.

Em todas as operações, o Estado precisa da garantia da União. Mas em ofício encaminhado à Secretaria de Fazenda do Estado, conforme consta do processo, o Tesouro informou que os empréstimos não poderiam ser contraídos pois o TJ tem utilizado 6,08% de seu orçamento com pessoal, quando o máximo estabelecido em lei é 6%.

Coincidência ou não, o Tribunal adotou recentemente medidas para reduzir gastos com pessoal, entre elas a concentração do expediente no período vespertino.
Inconformado com o veto do Tesouro Nacional, o governo de Mato Grosso do Sul foi ao STF (Supremo Tribunal Federal) e conseguiu decisão favorável do ministro Celso de Melo, referendada ontem à noite pelo plenário do Supremo.

Autonomia – Em seu despacho, o ministro acata o argumento de que, ao impedir as operaões de crédito, a Secretaria do Tesouro Nacional está exigindo que o estado vá além de suas competências, porque órgãos estatais tais como Tribunal de Justiça, Ministério Público, Tribunal de Contas e Assembleia Legislativa locais são dotados de autonomia administrativa, financeira e orçamentária.

O relator afirmou que em casos idênticos ao presente, o Supremo deferiu cautelares em favor dos estados-membros.

“O governador não tem poder de interferência na esfera de autonomia financeira do Tribunal de Justiça. Se o Tribunal de Justiça, eventualmente, excede os
limites fixados na Lei de Responsabilidade Fiscal, isso não pode comprometer nem prejudicar a pessoa jurídica de direito público interno, que é o estado-membro ou fundação”, ressaltou.

O governo queria que a liminar também valesse para quaisquer situações futuras, mas esse pedido não foi acolhido.

Os empréstimos As autorizações de financiamento que pararam na Secretaria do Tesouro Nacional foram aprovadas em lei. A primeira, em 2007, envolve um empréstimo de até 12 milhões de dólares, para serem investidos na modernização da gestão do Estado.

A outra lei, de 2009, autoriza um empréstimo de 300 milhões de dólares junto ao BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), para serem investidos no PDE (Programade Transportes e de Desenvolvimento Sustentável do Estado de Mato Grosso do Sul).

A autorização mais recente, de março deste ano, é para empréstimo de R$ 79 milhões, junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Esse dinheiro seria utilizado aplicados nas despesas de capital constantes do plano plurianual e dos orçamentos anuais do Estado, conforme o texto da lei.

Considerando todos os valores em reais, a soma supera R$ 572 milhões. Reportagem do Campo Grande News.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Aposentadoria é para viver, não para receber só à beira da morte
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'
LARANJADA
Deputados do PSOL distribuem laranjas na chegada de Bolsonaro à Câmara
AMOR A PROFISSÃO
Pedreira caprichosa viraliza com trabalho detalhista e ganha novos clientes
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
O Boticário apresenta Quasar Brave, venha conferir no O Boticário em Fátima do Sul
SUPERAÇÃO
Jovem que morou 5 anos nas ruas se forma em Direito
FENÔMENO
Maior superlua de 2019 iluminará o céu nesta terça, 19