Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 17 de janeiro de 2020
SADER_FULL
Busca
BANNER BET
Brasil

Gasolina e álcool mais caros a partir de agosto

29 Jul 2004 - 17h23
Os motoristas de carro à gasolina vão pagar mais caro pelo combustível. A partir da próxima semana, será cobrado quatro centavos a mais pelo litro de gasolina.

A informação é do presidente do Sinpetro, Carlos Bonatto. De acordo com ele, o aumento se deve ao valor da pauta estabelecida pelo Governo Estadual que sobe de R$ 2,2815 para R$ 2,3297.

“Além disso, os distribuidores repassaram um aumento que varia de R$,08 a R$ 0,10 a mais para os postos.”

O álcool também vai ter aumento, que deve variar de R$ 0,08 a R$ 012 o litro. Segundo Carlos Bonatto, ficará á critério de cada posto. De acordo com o Sinpetro, em Campo Grande, 70% dos carros são movidos à gasolina.

O valor da pauta, segundo o Sinpetro, é estabelecido pelo Governo do Estado, que estabelece o preço dos combustíveis a ser cobrado como imposto. Conforme uma pesquisa da ANP – Agência Nacional de Petróleo, feita no dia 24 de junho deste ano, a média do valor da pauta nos Estados era R$ 2,2809 e, em Mato Grosso do Sul, já eram cobrados R$ 2,2815. A informação é da assessoria do Sinpetro.
 
RMT Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

A CASA CAIU
Mulher acha que marido morreu, busca detetive e descobre traição: 'Agora é ex'
LUTO - IASD
Morre primeiro líder máster de desbravadores investido no Brasil
OVNI OU SATÉLITE?
Objetos não identificados no céu chamam a atenção de moradores
SANGUE FRIO
Homem mata desafeto e continua vendendo picolé nas ruas da cidade
PERIGO DA NARGUILÉ
Jovem contrai doença após fumar narguilé e alerta: 'Abandonem essa porcaria'
100 CULTURA
Escola joga pela janela livros que recebeu como doação
EMPREGADO
Jovem que salvou criança de ataque de pitbull consegue emprego
DINHEIRO NA PRAÇA
Começa hoje o pagamento de abono salarial do PIS-Pasep
ALERTA GERAL
EUA emitem alerta para que turistas evitem visitar cidades de MS e outros locais do Brasil
CONTRABANDO
Polícia apreende cinco mil agulhas de tatuagem na fronteira do Brasil com Paraguai