Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 16 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Garoto de 6 anos guardava envelope com maconha no PR

18 Mai 2007 - 05h02
A Polícia Civil de Paiçandu, a 420 quilômetros de Curitiba, no noroeste do Paraná, investiga como dois envelopes com maconha chegaram às mãos de uma criança de 6 anos, que tinha oferecido para um colega de uma creche da cidade, como se fosse bala.

A responsável pela creche conduziu o menino para o Conselho Tutelar, que o encaminhou para a mãe. Segundo o delegado Antonio Carlos Ramos, a criança teria dito à professora que um tio lhe dera as trouxinhas.

O tio já foi ouvido pela polícia, mas negou qualquer envolvimento com a droga. De acordo com o delegado, não há registro de antecedentes criminais. A mãe também disse desconhecer como a droga teria parado nas mãos do menino.

O delegado pretende tomar as declarações da criança, na presença de integrantes do Conselho Tutelar. "É uma situação que queremos analisar para saber se ela achou, se pegou em algum lugar ou se alguém lhe deu", afirmou.

"É preciso dar uma resposta para a sociedade." Segundo ele, a criança é de uma família bastante pobre, morando em 10 pessoas na casa, das quais 6 crianças.

 

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA
“Tentei socorrer ele, mas não deu certo”: conta filho de motociclista levado por enxurrada
FURIA DA NATUREZA
Enxurrada derruba casa e provoca pânico e destruição
NOVELA GLOBAL
Gabriel e Valentina viram inimigos mortais em 'O sétimo guardião'
REALITY SHOW
BBB 19 começa hoje. Na Rocinha Casa de Darnrley vira "QG" de Torcida
POSSE DE ARMAS
Bolsonaro assina nesta terça-feira decreto que facilita posse de armas
HEROINA
Professora Helley, que salvou crianças de incêndio em Janaúba, é homenageada e dá nome a rodovia
FAMOSIDADES
Doente, José Mayer foi esquecido pela Globo e abandonado por ‘Amigos’
NOVA LEI
Motoristas condenados por contrabando vão perder a CNH por cinco anos
SUCATA
Jovem transforma pneus velhos em lindas caminhas para pets.
ENTRETENIMENTO
Com direito a uniforme e crachá, “cão frentista” viraliza e ganha milhares de fãs