Menu
SADER_FULL
terça, 22 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Funcionários dos Correios paralisam atividades por reajuste

24 Ago 2007 - 08h30
Os serviços de entrega em algumas agências dos Correios estão parados em pelo menos dez estados: Amazonas, Bahia, Ceará, Pará, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Sergipe.

Na noite de ontem (22), funcionários da empresa aprovaram em assembléia, por unanimidade, o início de uma paralisação de 24 horas, a partir das 11 horas da manhã de hoje. A categorai também realiza manifestações em 20 estados.

Organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Comunicação Postal, Telegráficas e Similares do Estado do Paranádo (Sintcom-PR ), a assembléia ocorreu em Curitiba e reuniu cerca de 500 trabalhadores.

De acordo com o secretário-geral do Sintcom, Nelson Rodrigues dos Santos, nos estados em greve, o percentual de funcionários que suspenderam as atividades chega a 90%.

Ele disse que a paralisação fazia parte das atividades do calendário nacional dos funcionários dos Correios. O objetivo do ato, acrescenta, é chamar a atenção da empresa para a falta de efetivo e a sobrecarga dos trabalhadores.

“Além da reivindicação pela sobrecarga, um dos fins dessa paralisação é trazer à tona uma nota de repúdio pelo descaso da direção da empresa, que jogou a nossa pauta de reivindicações no lixo”, disse Santos.

Na pauta de reivindicações está o reajuste de 47,77% e a contratação imediata de concursados. Em contrapartida, os Correios oferecem um aumento de 3,74% nos salários e R$ 0,56 a mais no valor de cada folha do vale-refeição.

Márcia Porte, que integra o comando de negociações da greve, informou que a paralisação de hoje é apenas um ato de protesto e que um novo movimento já está previsto.

“Os funcionários vão retornar amanhã ao trabalho, mas dia 4 de setembro será decretado o estado de greve. Até dia 12, caso não haja negociação com a empresa, a paralisação total de fato acontecerá por tempo indeterminado”.

Segundo ela, os funcionários do Sedex e do Correio On-Line estão trabalhando em ritmo lento. Ela diz que o objetivo não é prejudicar os cidadãos, mas ter as reivindicações atendidas. “nós optamos por não pararmos todas as agência para não prejudicar o público”.
 
 
 
Dourados News

Deixe seu Comentário

Leia Também

CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação