Menu
SADER_FULL
terça, 16 de outubro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Funcionários das Federais voltam ao MEC para discutir greve

21 Jul 2004 - 08h45
A decisão de suspensão da greve dos cerca de 150 mil servidores técnicos administrativos das universidades federais e escolas federais de ensino médio terá mais uma rodada de negociação. Os representantes da Federação dos Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras (Fasubra) e do Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Escolas Federais (Sinasefe) voltam a se reunir às 16h, no Ministério da Educação, para definir os pontos que não foram consenso na discussão do projeto de lei que institui o plano de carreira dos servidores.

Segundo o coordenador geral da Fasubra, Paulo Henrique dos Santos, quatro pontos travam a negociação do plano de carreira que foi apresentado pelo ministério hoje: o cronograma de implantação, a definição do índice de reajuste de uma função para outra, a incorporação das gratificações e a adesão de alguns servidores à renúncia de ações judiciais que correm contra o Ministério da Educação. “É ainda um passo inicial. Temos alguns pontos a debater com a categoria, para que não haja prejuízos”, disse Santos.
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

HORARIO DE VERÃO
Início do horário de verão não será adiado, informa o Planalto
IBOPE PARA PRESIDENTE
Ibope para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%
ASSASSINATO
Rapaz agride avós de adolescente que não quis namorar com ele; avó morreu
TRAGEDIA NA RODOVIA
Carro ocupado por sete pessoas se envolve em acidente; cinco morreram
REVOLTANTE
Menina de 11 anos é estuprada por detento ao visitar irmão em presídio
ACIDENTE FATAL
Douradense morre em acidente no RS
REALITY SHOW
A Fazenda 10: Ana Paula é eliminada e se manifesta contra Bolsonaro
FACÇÃO CRIMINOSA
Decapitada por Satã do PCC, jovem morreu por exigir respeito após roubo de chinelo
REVISTA VEJA
Pesquisa: Bolsonaro tem 54% dos votos válidos; Haddad, 46%
A FAZENDA
Fazendeiro Evandro Santo gera nova punição