Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 23 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Funcionário xingado de burro e incompetente leva R$ 7 mil

5 Set 2007 - 13h35

Chamado de "burro" e "incompetente" pelo seu chefe, o vendedor Eduardo Vitório Affini, funcionário da empresa Elevadores do Brasil Ltda, em São José do Rio Preto, interior de São Paulo, ganhou na Justiça uma indenização de R$ 7 mil para reparar as humilhações que passou na frente de clientes e dos colegas de trabalho.

A indenização foi decidida, por unanimidade e em segunda instância, pelo Tribunal Regional do Trabalho, da 15ª Região de São Paulo, que confirmou a sentença dada em primeira instância, em setembro de 2006.

A empresa, ligada à Otis Elevadores,vai recorrer ao Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Affini começou a trabalhar na empresa novembro de 2003 como vendedor de planos de manutenção de elevadores e foi demitido em dezembro de 2004 sem justa-causa.

"Assim que ele começou a trabalhar, entrou um novo gerente, que insistia em chamá-lo de burro e incompetente e ainda dizia que, se houvesse um exame toxicológico, ele estaria fora da empresa", conta o advogado Anderson Gasparine, defensor de Affini.

Segundo ele, testemunhas comprovaram as humilhações que o colega passou diante de todos. "Ele (Affini) foi muito maltratado pelo gerente, que acabou por demiti-lo em dezembro de 2004", acrescentou o advogado.

Segundo Gasparine, a indenização terá correção monetária desde a data da sentença em primeira instância, devendo chegar a R$ 8 mil. Em segunda instância, Gasparine pediu R$ 100 mil de indenização, não aceita pelo TRT, que também descartou absolver a empresa sob alegação de que as provas eram frágeis.

"Não estou satisfeito e este dinheiro não paga as humilhações passadas por meu cliente passou, mas por outro lado, minimiza a dor e dá a sensação de punição para a empresa", comentou.

A advogada Rosana Rodrigues de Paula Alves, que defende a Elevadores do Brasil Ltda, cujo escritório foi fechado em Rio Preto há cerca de quatro meses, ficou sabendo hoje da decisão, publicada na última sexta-feira.

Segundo ela, é certo que haverá recurso ao TST, mas não antecipou detalhes da decisão da empresa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Aos 67 anos, Amado Batista assume namoro com jovem de 19 anos de idade
LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'