Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 23 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
MATO GROSSO DO SUL

Funai vai retomar em setembro os estudos antropológicos em MS

26 Ago 2010 - 05h47Por TV Morena

A Funai pretende reiniciar as vistorias de identificação e delimitação de áreas indígenas em 26 municípios de Mato Grosso do Sul a partir de 10 de setembro.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira pelo jornal Diário MS, atribuindo a confirmação à  nova ordenadora regional do órgão em Dourados, Maria Aparecida Mendes de Oliveira.

Segundo ela, a direção nacional da Funai está concluindo os últimos procedimentos necessários para a atuação dos GTs (Grupos de Trabalho) em diversos municípios da região cone sul do Estado. Os estudos estão suspensos desde novembro do ano passado.

A Funai  não será mais obrigada a notificar previamente os proprietários de terras de Mato Grosso do Sul quando for realizar estudos de identificação e delimitação de terras indígenas no Estado, segundo decisão do ministro César Peluso, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal).

Agora, para realizar os procedimentos de campo, as equipes da Funai podem ir diretamente até as propriedades que serão estudadas, sem necessidade de aviso prévio. Caso sejam impedidas de entrar nas áreas, podem requisitar apoio da Polícia Federal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico