Menu
SADER_FULL
quinta, 15 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Frigoríficos de Campo Grande vão reduzir jornada para 40 horas

18 Mai 2010 - 15h42Por Wilson Aquino

Frigoríficos de Campo Grande vão deixar de abater (gado, frangos, caprinos e suinos) aos sábados. A jornada de trabalho dos empregados será reduzida de 44 para 40 horas semanais, a partir de um prazo de 3 meses prazo que as indústrias terão para se adaptar às mudanças fechadas em Convenção Coletiva de Trabalho 2010/11 com os empregados, informa Vilson Gimenes Gregório, vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Carnes e Derivados de Campo Grande – STIC/CG, que comemora essa “grande conquista” da classe em negociação com o patronal.

“Os empregados em frigoríficos da Capital comemoram essa mudança que consolida a proposta da maioria das classes trabalhadoras do Brasil que querem a aprovação de proposta que reduz a jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais e que tramita no Congresso Nacional com grande possibilidade de ser aprovada ainda este ano”, afirmou Vilson Gimenes.


Ele afirmou ainda que “a mudança permitirá que os trabalhadores fiquem mais tempo com suas famílias. Terão mais tempo também para fazer cursos de aperfeiçoamento e estudar para galgar novas metas ou novas profissões”, comentou.Vilson Gimenes reuniu os empregados em frigoríficos de Campo Grande numa grande festa no domingo (16) em homenagem ao “Dia do Tabalhador” (1º de Maio), para comemorar essa e outras conquistas obtidas na negociação com a classe patronal.

Gimenes explicou que não deu para a classe comemorar o Dia do Trabalhador (1º) porque a categoria estava em plena negociação com a classe patronal que, por sua vez, estava irredutível com as propostas de melhoria salarial e de condições de trabalho expostos na pauta de negociação. “Felizmente conseguimos avançar bastante com esta convenção 2010/11”, afirmou.

A comemoração dos empregados foi no Clube do Trabalhador do SESI onde mais de 3 mil pessoas, crianças e adultos, familiares dos empregados em frigoríficos comemoraram com atividades esportivas e culturais. Houve também sorteio de inúmeros prêmios (bicicletas, televisores...). O sindicato ofereceu ainda um almoço a todos os convidados.

Mais emprego – A redução de jornada deverá proporcionar novas oportunidades de emprego no setor, prevê o sindicalista que preside também a Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins de Mato Grosso do Sul – FTIAA/MS. Ele explicou que apesar de ter fechado acordo individual com os frigoríficos, as regras valem para todos os estabelecimentos de Campo Grande (frigoríficos de gado, frango, caprinos e suínos) que têm a mesma data base: 1º de março.

Além de redução de jornada, os empregados em frigoríficos conquistaram também um piso salarial de R$ 570,00 e aumento de 7% para quem ganha acima desse patamar; Todos terão também participação no lucro das empresas (PPR) que será de R$ 570,00 pago este ano pelos pequenos frigoríficos e R$ 1680,00 pelos grandes (Bertin JBS e Friboi). Todos eles terão também plano de saúde.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto
TRAGEDIA
Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante
ACIDENTE DE TRANSITO
Caminhão passa por cima de veículos e explode em grave acidente
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Marilda (Letícia Spiller) é flagrada nua e finge ser uma assombração
BNDS
“Se não abrir a caixa preta do BNDES, está fora!”, diz Bolsonaro sobre Levy
FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria
NOVELA GLOBAL
Marina Ruy Barbosa é a heroína de 'O sétimo guardião': 'Luz foge do tradicional'
CONSTRANGIMENTO
Claudia Leitte quebra silêncio e desabafa sobre polêmica com Silvio Santos