Menu
SADER_FULL
segunda, 22 de abril de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Fluminense e Figueirense começam o confronto da ansiedade

30 Mai 2007 - 11h12

Fluminense e Figueirense fizeram campanhas ruins nos Estaduais deste ano, com um futebol de baixíssima qualidade. Por causa disso, decidiram trocar de treinadores - Renato Gaúcho assumiu a equipe das Laranjeiras e Mário Sérgio, o time de Florianópolis - e os resultados positivos vieram num curto espaço de tempo. Tanto é que nesta quarta-feira, no Maracanã, os dois clubes fazem, às 20h45 (horário do Mato Grosso do Sul), o primeiro jogo da final inédita da Copa do Brasil. A coincidência vai além: ambos nunca conquistaram esse título.

O Fluminense não é campeão nacional há 23 anos, desde o título brasileiro de 1984. Por duas vezes, em 1992 e 2005, foi vice na Copa da Brasil, derrotado na decisão por Internacional e Paulista, respectivamente. O Figueirense disputará pela primeira vez uma final de campeonato nacional. Por essa razão, classifica os dois jogos decisivos contra o Fluminense como os mais importantes de sua história.

“A gente cresceu na hora certa”, disse o técnico Renato Gaúcho, que pode conquistar seu primeiro título como treinador justamente no clube que o lançou nesta função. “A ansiedade é grande para a partida começar. Não estou preocupado com nada.” O Figueirense também conta nos dedos os minutos para o início do duelo. "Estamos a duas partidas de um feito histórico para o clube. A cidade de Florianópolis está totalmente voltada para este momento, e tomara que a gente seja abençoado. Serão os 180 minutos mais importantes das nossas vidas”, declarou Ruy.

No Fluminense, o meia Carlos Alberto, recuperado de contusão, quer que o time tenha paciência. “Temos de dar uma de Jesus Cristo: se levarmos um tapa, oferecemos o outro lado para o adversário”, filosofou o meia. Perguntado se o Figueirense é um time violento, o atacante Adriano Magrão, autor de três gols na Copa do Brasil, respondeu: “Quero que eles batam mesmo, dentro ou perto da área.”

Ruy deu uma declaração curiosa ao falar sobre o assunto, destacando a importância de Mário Sérgio para o jovem elenco. “Sei que o Mário, na época de jogador, não era nenhum santo. Então, é como se ele fosse nosso espelho. Somos dentro de campo o que ele passa.”

 

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOENÇA DO SÉCULO
Yasmim Gabrielle, do ‘Programa Raul Gil’, se suicida após depressão
FATALIDADE
Bebê morre após ser esquecida pelo pai por três horas dentro do carro
IRRESPONSABILIDADE
Bebê de 1 aninho entra em coma alcoólico após pai dar cachaça com refrigerante
BONITO - MS - DICA AGÊNCIA ECO TOUR
Confira agora os 5 passeios mais românticos de Bonito (MS)
EM ÁUDIO VAZADO
Em áudio, Onyx diz que governo deu 'uma trava na Petrobras', caminhoneiros podem ficar sossegados
EMOÇÃO E RECOMEÇO
Mãe e filho se reencontram em hospital após desabamento de prédios
ACIDENTE FATAL
Três morrem em explosão provocada por vazamento de botijão de gás
NOVA PARALISAÇÃO
Ala dividida de caminhoneiros falam em greve no próximo dia 29 em todo o Brasil
CAMPO BELO RESORT - PARAÍSO É AQUI
Com noite Árabe e Italiana, PACOTE do dia 03 a 05 de maio já disponível para o Campo Belo Resort
NEGLIGÊNCIA FUNCIONAL
Menino de 12 anos foge de casa, burla esquema de segurança e embarca em avião