Menu
SADER_FULL
terça, 22 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Filda 2007: MS pode exportar 1 milhão de dólares

27 Jul 2007 - 05h19
Em reunião realizada na terça-feira (24), no auditório da Casa da Indústria, os técnicos da missão que levou produtos de Mato Grosso do Sul para a 24ª Edição da Feira Internacional de Luanda (Filda 2007), apresentaram um balanço da participação do Estado durante o evento. Após as explanações, os empresários se mostraram otimistas com esse primeiro contato com o mercado africano e com a possibilidade de realização de negócios, para os próximos 90 dias, entre U$S 500 mil e U$S 1 milhão.

De acordo com a consultora Cristina Barros, “Angola é um país que, após 26 anos de guerra civil, tem uma série de necessidades começando com alimentos já que precisa importar 90% de tudo que consome“. Ela também ressaltou que o país tem um potencial de crescimento, para este ano, de 35,3% principalmente devido à produção de petróleo, com 135 milhões de barril/dia, e diamantes.

Participação de MS - Mato Grosso do Sul, que esteve no estande do Brasil, teve a segunda maior participação na Filda, só perdendo para Portugal, e foi representado por sete empresas sendo a Produtos D'Avó, Divino Sapore, Semalo e Imbaúba, do setor alimentício; Ponto G Moda Íntima e Di Classe Indústria de Lingerie, ambas do setor de vestuário; Peon, do setor metalúrgico e pelo Sindical – Sindicato das Indústrias de Calçados, cinco empresas do ramo calçadista, sendo elas a Calçados Indubrasil, Casa do Militar, Sun Fish, Calçados Santana e Camargo e Cia.

As indústrias participantes contaram com apoio da Federação das Indústrias de MS (Fiems) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/MS). O presidente da Fiems, Sérgio Longen, espera que, a partir de agora, cada empresário dê seqüência a essa primeira missão empresarial realizada em sua gestão e já pré-agendou um reunião para, no máximo, daqui a quatro meses, para saber dos resultados no que se refere aos contatos com os empresários de Angola e as exportações efetivadas.

Contatos – Na missão empresarial, a consultora Cristina Barros realizou contatos com os três maiores distribuidores de Angola. Milete, que distribui para 47 mini-mercados locais, Xayevalas que vende à varejo para, aproximadamente, cinco mil ambulantes, que são conhecidos como zungueiras e a Emaxicom que já representa diversas indústrias brasileiras como a Garoto, Arisco, Havaianas, Friboi, entre outras.

Alimentos, construção civil, vestuário e acessórios foram os segmentos mais procurados e, neste primeiro contato, os produtos sul-mato-grossenses que mais interressaram foram, na área de alimentação, carnes (bovina, suína, de ovelha e pescados em geral), leite longa vida, macarrão, batata frita e salgadinhos. Na construção civil, a prioridade do governo angolano que possui um programa de reconstrução nacional, as necessidades estão em pré-moldados, pisos, tijolos e telhas em cerâmica e painel solar para geração de energia. Fardamento, calçados e acessórios de uso militar, uniformes esportivos, lingeries e acessórios em couro.

A expectativa da Apex-Brasil, que organizou a participação das empresas brasileiras no evento, pelo quinto ano consecutivo, é de gerar negócios da ordem de US$ 11 milhões. A Filda é a principal feira de caráter multissetorial da região do sudoeste africano e contou com a participação de 609 expositores de 27 países. O Brasil foi o segundo maior pavilhão com 70 expositores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai