Menu
SADER_FULL
quinta, 24 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Fifa estuda acabar com rodízio para sedes da Copa

31 Ago 2007 - 04h39

A Fifa deve adotar um formato olímpico para escolher as futuras sedes de Copa do Mundo a partir de 2018, após uma grande revisão feita pela federação de futebol na forma de escolha dos países que recebem o Mundial, disseram fontes nesta quinta-feira.

Como parte da grande reforma que será apresentada em outubro, todas as regiões do mundo poderão concorrer na mesma disputa pela sede do multi-bilionário torneio, decretando o fim do rodízio de continentes implementado pela Fifa.

"Haverá uma leve mudança, entretanto, e as duas últimas regiões ou continentes que receberam a Copa não poderiam participar da candidatura", disse uma fonte.

"Então, digamos para 2018, países da América do Sul e da África não poderiam concorrer, mas todas as outras regiões poderiam. A nova idéia é baseada no processo de candidatura olímpica, que desperta um interesse maior", comentou.

A África do Sul será o palco da Copa do Mundo de 2010, enquanto o Brasil é candidato único a realizar o Mundial de 2014, segundo o rodízio da Fifa. O anúncio deve ser feito em novembro.

"O fato de o Brasil ter sido o único candidato acordou a Fifa", disse uma fonte da federação. "A Fifa percebeu os benefícios comerciais e receitas que podem ser gerados com uma disputa maior pela sede, especialmente pelas associações, através dos patrocínios e apoios. Isso foi perdido para 2014", completou.

A mudança também seria uma forma de agradar a Uefa, que sob o novo sistema poderia concorrer com maior frequência à sede do Mundial.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, recebeu recentes críticas do aliado Michel Platini, presidente da Uefa, por ter dito que a Copa de 2018 deveria ir para a América do Norte.

"Com essa nova política, a Europa poderia pelo menos apresentar candidatura em três ciclos, não importa qual, o que gera interesse e receitas", disse.

De acordo com as fontes, as novas propostas foram muito bem recebidas por todas as confederações, com exceção da Concacaf, que representa as Américas do Norte e Central e o Caribe.

O presidente da Concacaf, Jack Warner - que também é vice-presidente da Fifa - está insatisfeito porque deseja que o México seja a sede da Copa de 2018.

A Inglaterra e o trio Bélgica, Holanda e Luxemburgo - o Benelux - já confirmaram intenção de concorrer à Copa de 2018 caso a Europa seja autorizada. Outro países como Rússia, Estados Unidos, China, Itália, Espanha e Austrália também já declararam interesse.

 

Terra Redação 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BBB 19
Vanderson é eliminado e vai prestar depoimentos sobre casos de agressão
INVESTIGAÇÃO
Mourão volta a dizer que é preciso investigar Flávio Bolsonaro e punir se for o caso
HEROI
Porteiro ganha homenagem: salvou criança de 3 anos que caiu na piscina (VIDEO)
FAMOSIDADES
Aos 67 anos, Amado Batista assume namoro com jovem de 19 anos de idade
LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes