Menu
SADER_FULL
sexta, 22 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

FHC sugere reeleição com candidato afastado do cargo

18 Abr 2007 - 09h52

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou ontem, em Porto Alegre, que é contra o fim da reeleição, mas que há pontos que podem ser discutidos, como a permanência no cargo, durante a campanha, do candidato à reeleição.

Na contramão, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse ontem, em Brasília, ser a favor de acabar com a reeleição para o Executivo e afirmou que, se houver acordo entre os líderes, vai colocar em votação proposta de emenda constitucional sobre o assunto que está no plenário.

"Não quero fazer disso um cavalo de batalha, mas é minha opinião pessoal [apoio à reeleição]. Pode-se criticar o modo pelo qual está organizada a legislação -isso sim poderia ser aperfeiçoado. O Congresso é quem vai decidir", disse FHC na capital gaúcha, onde esteve em evento. A reeleição foi introduzida em 1997, no mandato do então presidente tucano.

FHC disse que o fim ou não da reeleição não é questão crucial para o PSDB. Sugeriu que o partido converse com vários setores da sociedade para definir a sua posição no Congresso.

A declaração do ex-presidente foi feita um dia depois de o governador Aécio Neves (PSDB-MG) dizer que é contra a reeleição e a favor do mandato de cinco anos, mesma posição defendida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Renan mostrou que também diverge de FHC sobre o tema. "Sou a favor do fim da reeleição. Já existe uma proposta aprovada nesse sentido na CCJ e que seria votada no último semestre. Não foi possível, mas se houver acordo de líderes podemos fazer isso agora", disse.

Em agosto do ano passado, a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou uma PEC que acaba com a possibilidade de reeleição para os chefes do Poder Executivo a partir de 2010. O mandato seria mantido em quatro anos.

Conforme a Folha de S.Paulo revelou, governistas negociam com tucanos a aprovação do fim à reeleição e a ampliação dos mandatos em um ano.

FHC afirmou ainda que o PSDB precisa ser mais eficiente "e não tomar cafezinho com quem está no poder". "O PSDB tem que ser mais eficiente em sua organização, o que não é. Tem que aumentar a exigência no respeito com a lei e ter uma atitude que é de oposição, um crítico contumaz de tudo o que está errado, e não tem que tomar cafezinho com quem está no poder."

 

Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Aposentadoria é para viver, não para receber só à beira da morte
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'