Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 19 de junho de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Felipão admite cobrança e valoriza Austrália: “Jogo de Copa do Mundo”

6 Set 2013 - 14h20Por Gazeta Esportiva

Itália, Inglaterra, França e Suíça. Estes foram os últimos quatro adversários da Seleção Brasileira em jogos amistosos. Neste sábado, porém, o duelo é com a Austrália, seleção com menor tradição que as anteriores, mas que, segundo o técnico Luiz Felipe Scolari, tem o seu valor. Em entrevista coletiva concedida em Brasília nesta sexta-feira, o comandante nacional elogiou os Socceroos e ressaltou a importância do confronto, que pode “ser do mesmo estilo que o de uma Copa do Mundo”.

Isto porque a Austrália - assim como Brasil, Japão, Irã e Coreia do Sul -, já garantiu vaga no Mundial do ano que vem. Vice-líder do Grupo B das Eliminatórias Asiáticas, a seleção da Oceania classificou-se com facilidade para a quarta Copa do Mundo de sua história (a terceira seguida). Além deste, Felipão destacou os outros motivos pelos quais o amistoso deste sábado pode agregar à preparação da Seleção Brasileira para o torneio de 2014.

“Vocês (jornalistas) vão observar o jogo amanhã. A Austrália joga com nove jogadores atrás do meio de campo, e tem sete ou oito atletas com mais de 1,85m. É um estilo de jogo diferente, que podemos encontrar em alguns adversários na Copa do Mundo”, declarou Scolari, antes de listar as outras importâncias do duelo.

”Vale por se um dos nossos últimos jogos no Brasil antes da Copa; Vale para que a gente possa ter uma sintonia com o nosso torcedor, como foi na Copa das Confederações; E vale para que eu possa fazer novas observações”, completou. Este último motivo, aliás, foi ao qual o treinador mais se apegou. Como não poderá contar com três jogadores que foram titulares na disputa da Copa das Confederações (Daniel Alves, Hulk e Fred estão machucados), Felipão vê na partida deste sábado uma excelente oportunidade para fazer novos testes na equipe que recentemente conquistou a Copa das Confederações.

“Eu não quero ter somente onze jogadores. Eu quero 23 atletas que eu possa colocar em campo e não ter dúvidas. Então, esta é a hora de quem entrar no time mostrar a mim e a vocês que pode ser convocado para o Mundial”, completou o técnico, que estará mais uma vez à frente do banco da Seleção Brasileira neste sábado, diante do Japão, às 16 horas (de Brasília), no Estádio Mané Garrincha, na capital federal.

Vindo de derrota para a Suíça, o time de Luiz Felipe Scolari não será poupado em caso de novo tropeço. Isto foi o que garantiu o próprio técnico: “Como eu já disse, não vou cobrar os jogadores pela derrota contra a Suíça, porque era uma situação diferente, eles estavam voltando de Pré-Temporada. Mas a partir desta partida com a Austrália eu vou cobrar. Todos estão em condições”, decretou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ATAQUE CANINO
Criança de dois anos é morta no quintal de casa por cachorro rottweiler
INFANTICIDIO
Padrasto teria sentado em cima da cabeça de bebê que morreu,foi espancado na cadeia
SOB INVESTIGAÇÃO
Jornalista do site Lei Seca Maricá foi assassinado com 3 tiros
VIDA SEDENTARIA
OMS alerta: Criança menor de 3 anos não deve ficar nem um minuto em tablet ou celular
HOMICIDIO X SUICIDIO
Pai que matou o filho de 4 anos e se matou não se conformava com namoro da ex-mulher
DOENÇA DO SÉCULO
Jovem de 19 anos, com depressão comete suicídio e comove amigos
ASSASSINATO CRUEL
O massacre do menino Rhuan e o silêncio da grande mídia
FAMOSIDADES
Homem discute com mulher e mata bebê de quatro meses
SOLIDARIEDADE
Bebê nasce sem os olhos e mobiliza cidade do Paraná
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai mata filho de quatro anos e se mata por não aceitar fim do relacionamento