Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 23 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Fecomércio MS é pela investigação de denúncias de corrupção

9 Out 2010 - 11h10Por MS Notícias

Integrante do Fórum Permanente contra a corrupção, instância criada pela OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Mato Grosso do Sul) para cobrar a elucidação de denúncias de corrupção em Mato Grosso do Sul, a Fecomércio MS (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul), entende que é fundamental que toda a sociedade acompanhe as investigações e esteja a par dos resultados.

O consultor sindical da entidade, Fernando Camilo, ressalta que o comércio é um setor sensível a toda movimentação econômica e política. “A aplicação dos recursos públicos diz respeito a toda sociedade e nos afeta diretamente, porque o plano de investimentos do governo é desenvolvido dentro de um contexto de necessidades do Estado e dos municípios”, avalia.

O investimento correto do dinheiro público, seja na área de infra-estrutura ou social, melhora a qualidade de vida da população e isso se traduz no movimento do comércio, considerado termômetro da economia. Para Fernando Camilo, é papel das entidades representativas de classe acompanhar todo o processo para que a sociedade seja esclarecida sobre o que realmente procede das denúncias em apuração.

Nesta semana houve a segunda reunião do Fórum para tratar da peça publicitária que será divulgada na mídia do Estado. Ficou definida que a marca do movimento será "Corrupção mata". "A corrupção tira dinheiro da saúde, da educação e também mata as esperanças do povo", explicou o presidente da OAB/MS, Leonardo Duarte. "Mata o desenvolvimento de um modo geral", resumiu Fernando Camilo.

Representantes das entidades que integram o movimento capitaneado pela OAB irão se reunir todas as quartas-feiras na sede da Ordem para definir as estratégias de mobilização. A primeira reunião ocorreu no dia 29 de setembro, quando foi redigida uma carta aberta à sociedade.

Além da Fecomércio MS, manifestaram apoio à Comissão de Acompanhamento das Denúncias de Investigação, o Conselho Regional de Engenharia, Agronomia e Arquitetura, Conselho Regional de Odontologia, Federação da Agricultura de Mato Grosso do Sul, Conselho Regional de Economia de Mato Grosso do Sul, Conselho Regional de Medicina Veterinária, Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul, Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul, Câmara de Dirigentes Lojistas de Mato Grosso do Sul e Conselho Regional dos Corretores de Imóveis da 14ª Região.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico