Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 9 de dezembro de 2018
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Fátima do Sul realiza ações na Semana Mundial da Amamentação

4 Ago 2010 - 06h23Por Luiza Rodrigues / Fátima News

Em comemoração a semana Mundial de Aleitamento Materno 01 a 07 de agosto e pensando na saúde das crianças futuro da nossa cidade, a Prefeita Ilda Salgado Machado através da Secretaria Municipal e, em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde,  ofereceu aos profissionais  que atuam nas Unidades de Saúde de Fátima do Sul, uma capacitação  em amamentação, para que as Unidades sejam credenciada  na Rede Amamenta “Como amiga da Criança”.

 

 

A capacitação aconteceu na semana de 26 a 30 de julho, no Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Fátima do Sul. A ministrante foi a tutora Estadual da Rede Amamenta, Neide da Cruz, que é também Gerente Estadual da Saúde da Criança.

 

 

A Secretaria de Saúde organizou um cronograma especial para atender a todos, de modo que foram capacitados de segunda a quarta-feira os enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, nutricionista e fonoaudiólogo, em Manejo Básico para Aleitamento Materno, na quinta-feira foram capacitados os profissionais que atuam nas Unidades de Saúde Jardim Tatiane e O Pioneiro e, na sexta-feira Centro Educacional e Brasilândia.

 

 

A Secretária de Saúde Priscila Gazola e a Coordenadora de Atenção Básica Alzira Assunção, enfatizam que a Rede Amamenta, é uma estratégia de promoção, proteção e apoio à prática do aleitamento materno na Atenção Básica, por meio de processo de trabalho entre a equipe multidisciplinar nas unidades básicas de saúde, com o objetivo  da propiciar a  criança o aleitamento materno.

 

 

A criança que mama exclusivamente nos primeiros 6 meses e mantem o aleitamento materno por dois anos ou mais, a criança terá melhor qualidade de vida e menor risco de adoecer e morrer, ao mesmo tempo em que tem a oportunidade de estreitar o vínculo afetivo com a mãe.

 

 

A mulher amamentando mais tem menos riscos de ter complicações após o parto, câncer de mama e ovários e de desenvolver diabetes, a família economiza e seus laços afetivos são reforçados. Com o aumento das taxas de aleitamento materno há redução de agravos à saúde das crianças e das mulheres. O País terá cidadãos mais saudáveis, evitando gastos com remédios e internações hospitalares.

 

 

Para a Prefeita Ilda, capacitar os profissionais da saúde é a “garantia de que a população, principalmente os bebês terão um atendimento de qualidade e quando se trata de aleitamento materno é a certeza de que serão mais saudáveis e menos sujeitas as doenças típicas da infância”.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA - ALMOÇO NO PESQUEIRO
Pesqueiro 7 Bello serve delicioso almoço com pratos típicos do peixe neste domingo em VICENTINA
COVARDIA
Mulher agride menino autista em playground e vídeo viraliza
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Nicolau descobre que Diana luta karatê e fica em choque
ACUMULOU
Ninguém acerta a mega-sena e prêmio acumula em R$ 30 milhões
VIOLENCIA
'Tiro, porrada e bomba': festa em universidade acaba em pancadaria e PM responde com violência
NOVELA GLOBAL
Gabriel confronta Valentina em “O Sétimo Guardião”
ARROCHO
Regra defendida por Bolsonaro tira R$ 1,1 mil por mês das novas aposentadorias
BARBÁRIE
Mulher é presa após atear fogo em cachorro
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Feliciano foi muito rico e ajudou Valentina no passado
SE DEU MAL
Assaltante é morto após fazer idosa de 83 anos refém no Rio de Janeiro