Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 22 de julho de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Família completa dois dias refém de assaltante em São Paulo

26 Abr 2007 - 10h28
Por volta da 0h40 desta quinta-feira, o assaltante que mantém uma mãe e dois filhos reféns em Campinas retomou as negociações com a polícia. Durante a quarta-feira, ele havia prometido voltar a conversar à zero hora desta quinta.

O assaltante pediu aos policiais dois extintores de incêndio e a chave do carro Gol que está estacionado na garagem da casa e pertenceria aos familiares de Mara. Em troca, ele disse que soltaria uma das crianças.

À 1 hora, os policiais entregaram os extintores e uma ambulância do Samu estacionou em frente à casa, esperando que um dos reféns fosse libertado. Porém quinze minutos depois, o assaltante informou que desistia do trato e uma hora após retomar a negociação, disse que não continuaria a conversar.

O drama da atendente Mara Sílvia de Souza, de 29 anos, e de seus dois filhos, Thiago e Vitor, de 7 e 9, completou 42 horas às seis horas desta quinta-feira, naquela que pode ser a mais longa negociação policial com reféns da história de São Paulo.

O suspeito entrou na casa após assaltar a loja Fênix Games, em uma galeria comercial na rua paralela. Outro homem, um cúmplice, está foragido. Na quarta-feira, a loja estava fechada.

Segundo a polícia, a resistência do criminoso seria em razão de ele estar jurado de morte por uma facção criminosa. A presença da irmã dele era esperada na madrugada desta quinta-feira.

O major da PM Luciano Casagrande disse, no fim da tarde, que a polícia passou a identificar o invasor como Ivanildo, após mostrar fotos ao menino Murilo, que foi libertado às 16 horas de terça-feira, em troca de um colete à prova de balas. Ele teria passagem por tráfico, formação de quadrilha e roubo. Segundo o major, a estratégia da polícia continuaria a ser a de vencer o criminoso pelo cansaço.

Na quarta-feira, o seqüestrador fez quatro contatos com negociadores do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate). Casagrande informou que o homem chegou a ameaçar as vítimas de morte, mas “a situação foi controlada”. Segundo ele, Mara se ofereceu para ficar como única refém, o que a polícia não aceitou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CONCURSOS
Ao menos 12 órgãos abrem inscrições para preencher quase 800 vagas
VICENTINA SENDO REPRESENTADA NO RJ
Vicentina será representada no Internacional de Masters South América de Jiu-jitsu no Rio de Janeiro
POLITICA
'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro
NOVELA GLOBAL
Maria da Paz se recusa a enxergar caráter de Josiane em 'A dona do pedaço'
REGIME SEMIABERTO
Goleiro Bruno deve sair da cadeia no fim da tarde desta sexta-feira
CASO RARO
Bezerro de seis patas chama atenção moradores de Santa Helena – Veja Vídeo
MONSTRUOSIDADE
Vizinho é preso suspeito de estuprar e estrangular menina de 8 anos
CASA PRÓPRIA
Recurso de R$ 1 bilhão é destinado ao Minha Casa, Minha Vida
VIDA SAUDÁVEL
Homem mais velho do Brasil falece no Rio de Janeiro
BASTA DE IMPRUDÊNCIA
Enlutada pelas mortes, população deixa faixa contra imprudência na PR-082