SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 23 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
16 de Dezembro de 2004 13h24

Faltam poucos nomes para Trad Filho definir secretariado

O prefeito eleito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, será diplomado nesta sexta-feira e, a partir daí, deve começar a fase definitiva da escolha do secretariado. Depois de ser eleito, Trad Filho reiterou várias vezes que só falaria do assunto após estar com o diploma nas mãos. Ele garante que os nomes saem entre o Natal e o Ano Novo e vão ser divulgados todos de uma só vez. Mas boa parte já são dados como certos na composição do novo governo. Parte será reaproveitada da atual administração e outra será de novos nomes, ligados ao PMDB, ao próprio Nelson Trad Filho e ainda à vice-prefeita eleita, Marisa Serrano (PSDB). O médico ortopedista Luiz Henrique Mandetta, da cota dos mais próximos a Nelsinho, foi um dos primeiros nomes apontados para a equipe, ocupando a secretaria de Saúde. Outro nome já definido é o de Lacy Severo Puppin, para a Secretaria de Assistência Social. Ela faz parte da equipe de Trad Filho na Assembléia Legislativa. Dos nomes novos a assumir cargos na prefeitura, o do produtor rural Rodolfo Vaz é cotado para a recém criada secretaria de Fomento ao Agronegócio, Indústria, Comércio e Turismo. Entre os que são ligados à vice-prefeita eleita, a professora Maria Cecília Amendola deve assumir a Secretaria de Educação. Hoje, ela preside a Omep (Organização Mundial para a Educação Pré-Escolar), entidade que já foi comandada por Marisa Serrano. Dos secretários que ficam da administração de Puccinelli, são tidos como certos Édson Giroto, que chegou a disputar a indicação para ser candidato do PMDB à prefeitura e o chefe de gabinete Osmar Jerônymo, que se afastou da administração de Puccinelli para coordenar a campanha de Nelson Trad Filho. Mário Sérgio Lorenzetto, secretário de Planejamento e Finanças também pode ser mantido no cargo. Américo Calheiros, diretor presidente da Fundação de Cultura, também pode continuar no Executivo municipal. Para a fundação criada para cuidar dos programas esportivos, ainda não há nomes postos, embora a aposta haja a aposta de que Carlos Alberto Assis, outro nome do atual governo, permaneça. O PFL, partido que deu sustentação a Nelsinho na campanha, deve indicar o presidente da Emha (Empresa Municipal de Habitação), e o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito). Os nomes, por enquanto, não estão sendo divulgados. A legenda deverá apresentar, para cada cargo, três opções a serem apreciadas por Nelson Trad Filho. Entre as secretarias, fica faltando definir quem vai comandar de Administração, onde Thiê Higushi não deve permanecer, e a nova pasta do Meio Ambiente, além da de Controle Urbanístico. Outro órgão importante que deverá trocar de comandante, ainda sem definição, é a Procuradoria Jurídica do Município, hoje a cargo de Sérgio Martins. Há ainda um rol de vereadores não eleitos que aguardam ser aproveitados na administração municipal, como Maria Emília Sulzer, primeira suplente do partido e Paulo Pedra, segundo suplente. As negociações devem se acelerar na semana que vem, para que, na semana final de 2004, os futuros responsáveis pela administração de Campo Grande sejam conhecidos.
 
 
Campo Grande News.
Comentários
Veja Também
Nossa_Lojas
HERBALIFE_300
MBO_SEGURANÇA_300
Últimas Notícias
  
REINO_MATRÍCULAS_2017
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.