Menu
SADER_FULL
quarta, 23 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Facilidades do ensino à distância atraem mais alunos em MS

30 Mai 2007 - 05h15

Fazer faculdade sem precisar sair de casa. Isso é possível com os cursos à distância, um setor que não pára de crescer no país. Nos últimos sete anos as aulas virtuais viraram mania nas principais universidades do Estado. Em Campo Grande não é diferente. Desde 2000, as três principais universidades têm aumentado a oferta desse tipo de curso.

 

O conceito é simples: uma universidade inteira na tela do computador. Com apenas um click, Miriam da Silva Umberlino assiste aulas, lê livros e faz atividades que antigamente só poderiam ser realizadas na sala de aula com a presença de um professor. O ensino à distância é método que a dona-de-casa escolheu para cursar a faculdade de administração e, quem sabe, no futuro entrar no mercado de trabalho.

 

“É poder estar em casa, estudar em um horário que mais convêm e também não ter que vir todos os dias na universidade, que ficaria mais difícil como eu sou mãe e dona-de-casa”, diz Miriam.

 

O tempo é o fator que mais interfere na escolha deste tipo de curso. Outra vantagem é o valor da mensalidade, geralmente de 30% a 40% mais barato que os cursos convencionais. Mas nem tudo é tão fácil como parece. “O aluno tem que se disciplinar, organizar o seu tempo, e ele tem que praticamente estudar sozinho”, diz o coordenador do ensino à distância da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

 

Em abril de 2000, quando foi implantado, eram apenas 100 alunos no ensino à distância da UFMS. Hoje são 1.600, e 400 alunos já formados. A previsão é que em outubro sejam abertas mais 2.200 vagas. Para conseguir uma delas, é preciso passar pelo vestibular, da mesma forma do convencional. O estudo é realizado pela internet, e dúvidas podem ser tiradas pelo telefone ou até mesmo pessoalmente nos pontos de apoios, conhecidos como Pólos de Atendimentos Presenciais. As avaliações obrigatórias pela legislação brasileira também são feitas nesses pólos.

 

Na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) os professores gravam novas aulas pelo menos três vezes por semana. O professor José Francisco Sarmento Nogueira explica que o material é editado no computador e o aluno pode acessar da casa dele na hora que quiser.

 

A Uniderp implantou a metodologia no segundo semestre de 2005, com o nome de Uniderp Interativa. No início eram 1.700 alunos. Hoje são mais de 14 mil espalhados por todo o país. Os professores também dão aulas simultâneas via satélite e dúvidas são tiradas ao vivo, de qualquer localidade. Para o diretor Edinilson Guioti, é a oportunidade da universidade chegar a lugares onde não conseguiria se instalar.

 

 

Expansão nacional

 

De acordo com a Associação Brasileira de Educação à Distância, o número de estudantes de cursos à distância credenciados pelo Ministério da Educação (MEC) cresceu mais de 100% nos últimos dois anos, de 310 mil alunos, subiu para 780 mil. O avanço da tecnologia é o que mais contribui para o crescimento desse setor. Alguns cursos, por exemplo, oferecem até vídeos explicativos pela internet.

 

O método de ensino à distância é aplicado hoje em cerca de 80 países. Aqui no Brasil, a região Sul lidera o ranking com aproximadamente 260 mil alunos. Em segundo lugar vem o Sudeste, com mais de 240 mil. Em terceiro aparece a região Centro-Oeste com quase 140 mil estudantes.

 

As instituições que querem oferecer o ensino de graduação à distância devem obter junto à Secretaria de Educação Superior do MEC o credenciamento e autorização para tal. Uma vez autorizada, a universidade pode oferecer cursos utilizando vídeo, internet, impressos e outras mídias.

 

 

 

RMT Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física