SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 17 de Fevereiro de 2018
RIO_DOURADOS
SADER_FULL
29 de Maio de 2010 05h33

Fábrica de tijolos ecológicos muda realidade de internos em Aquidauana

Diário MS

O prefeito Fauzi Suleiman (PMDB) lançou, na quinta-feira (27), a segunda etapa do programa “Desenvolve Aquidauana”, que prevê a drenagem e pavimentação asfáltica de diversas ruas dos bairros Alto e Cidade Nova. Na oportunidade, o chefe do executivo promove a implantação da fábrica de tijolos ecológicos “Ambrósio Ferreira Santana”.

Os maquinários foram adquiridos no ano passado com recursos próprios do Governo Municipal na ordem de R$ 161.990,00. Após convênio com a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), a máquina de tijolos foi instalada no estabelecimento penal de Aquidauana.

A produção é de responsabilidade de 10 internos e coordenada pelo servidor Mário Ravaglia. “Esse é um tijolo ecologicamente correto, não é preciso queima. Tem um custo menor, tem isolamento acústico e conforto térmico além de, tudo pode-se economizar 30% no valor da obra”, explica.

Os trabalhos são realizados diariamente e os detentos recebem ¾ de um salário mínimo (R$362) e remição de pena (3 dias trabalhados compensa 1). Funcionário antigo da Prefeitura de Aquidauana, “seo” Mário se emociona ao relatar o trabalho dos internos. “Aqui são produzidos 800 tijolos por dia graças capacidade e dedicação deles (os presos). Não tem sábado nem domingo, precisou molhar os tijolos, eles fazem”, elogia.

Internado no estabelecimento penal há 2 anos e 2 meses, “seo” Francisco Miranda da Silva trabalha na produção de tijolos, é casado e tem duas filhas. “Esse dinheiro que recebo nem passa na minha mão, mando para minha família. Elas pagam as contas de água e luz. Já ajuda bastante”.

O diretor do presídio Paulo Tavares comenta que o trabalho na fábrica é rotativo, ou seja, quando um interno é beneficiado com soltura, alvará é substituído por outro que tem interesse. “Tem 10 trabalhando e outros querem estar na produção, mas para isso tem que haver bom comportamento”, revela.

Segundo Tavares, demais atividades promovem a remição de pena como o trabalho em horta, cozinha e manutenção do prédio. “A disciplina dos internos mudou. Eles preferem trabalhar na fábrica porque são beneficiados duas vezes. Primeiro com a remuneração que pode ajudar a família e a remição de pena”.

Ramão Benites Argulho está a 1 ano e 6 meses preso, a esposa desempregada e o salário ajuda na casa. “Minha família paga as contas e traz umas coisas que eu preciso”. Para ele o trabalho é um alívio. “Eu fico o dia todo ocupado no serviço e não tenho tempo para pensar em coisa ruim. É um alivio, penso só em coisas boas”, disse.

Paulo destaca que com o apoio do Conselho da comunidade consegue uniforme e doações. “Estou dois anos a frente do presídio. E meu objetivo é levar aos detentos trabalho, religião e estudo. Às vezes, o que falta é o espaço para realizar os projetos”.

Ação principal

Além de promover a ressocialização dos internos e contribuir para o meio ambiente, o Governo Municipal pretende usar os tijolos ecológicos nos conjuntos habitacionais em construção no município, e ainda em um programa de melhoria habitacional para as famílias que tem terreno, mas não tem condições de adquirir material de construção.

Comentários
Veja Também
Nossa_Lojas
SADER_LATERAL
FORTALEZA
Últimas Notícias
  
ÓTICA_DOURADOS
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.