Menu
SADER_FULL
segunda, 19 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Exportações surpreendem no 1º semestre e meta será revisada

2 Jul 2007 - 17h36

O crescimento das exportações no primeiro semestre deste ano ficou muito acima do esperado pelo governo brasileiro, desempenho que garantiu o recorde da balança comercial de US$ 20,6 bilhões no primeiro semestre. Assim, a previsão para o ano, de vendas de US$ 152 bilhões, deverá ser elevada em breve pelo Ministério do Desenvolvimento.

"Algumas mudanças na economia brasileira justificam esse desempenho. As exportações deixaram de ser oportunidade e viraram estratégia. Você teve o aumento da produtividade, a conquista de novos mercados, a incorporação tecnológica e a diversificação dos produtos. (...) Provavelmente a meta vai mudar [para cima]", afirmou Armando Meziat, secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento.

As exportações somaram nos primeiros seis meses do ano US$ 73,215 bilhões, valor 19,9% maior ao registrado em igual período de 2006. Esta variação é praticamente o dobro do projetado, 10,9%.

De acordo com Meziat, a revisão da meta de exportações irá depender da avaliação que os técnicos farão a respeito do segundo semestre do ano. Isso porque entre julho e dezembro do ano passado, o desempenho das vendas ao exterior foi muito elevado, o que faz com que a base de comparação seja elevada.

Uma das características desse crescimento é o fato de a quantidade ter crescido mais do que os preços nos primeiros cinco meses do ano --os dados de junho ainda não foram contabilizados nessa análise. O preço aumentou 9,4% e a quantidade, 10,9%. Nos últimos anos, as exportações cresceram basicamente por conta do aumento dos preços. O aumento pela quantidade é mais benéfico para a economia brasileira, já que indica aumento da produção.

As exportações de básicos cresceram 31,3% no semestre e representam 30,6% do total exportado, contra 27,9% no mesmo período do ano passado. Já a participação dos manufaturados caiu de 56% para 53,5%.

Para o secretário, esse movimento é conseqüência das exportações de básicos crescendo a um ritmo muito elevado, principalmente por conta do aumento do preços das commodities no mercado internacional, e não por uma redução na venda dos manufaturados.

Importações

No caso das importações, elas totalizaram US$ 52,553 bilhões, um aumento de 26,6% na comparação com o primeiro semestre do ano passado, valor também recorde para o período.

Meziat minimizou a participação dos bens de consumo no total das importações. Esses itens passaram de 12,6% do total comprado no primeiro semestre do ano passado para 13,3% entre janeiro e junho deste ano. O maior crescimento ocorreu nos automóveis, 53,7%, principalmente nos originários da Argentina e do México, países com os quais o Brasil tem acordo para o automotivo.

"Não tem uma distorção ocorrendo na importação brasileira. Os bens de capital e os intermediários somam mais de 70% das importações. É compatível com um país em desenvolvimento como o Brasil que precisa ampliar seu parque industrial", avaliou o secretário.

Ele lembrou ainda que no segundo semestre será marcado pelo maior número de negócios tanto nas exportações quanto nas importações.

A diferença entre as exportações e importações em 12 meses resultou em um superávit comercial de US$ 47,592 bilhões, valor recorde para o período.

 

 

Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Gabriel se declara para Luz e os dois se beijam
MULHERES TEM QUE DENUNCIAR
Jovem posta foto com rosto inchado para denunciar agressão do namorado
ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto