Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 23 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Eurico Miranda é condenado a dez anos de reclusão

11 Mai 2007 - 09h45
O ex-deputado e atual dirigente do clube Vasco da Gama, Eurico Miranda, foi condenado pela 4ª Vara Federal Criminal a dez anos de reclusão e ao pagamento de multa de aproximadamente R$ 53 mil por crime contra a ordem tributária.

Segundo o Ministério Público Federal, o ex-deputado deixou de declarar em 1999 e 2000 cerca de R$ 274 mil, que teriam sido movimentados em contas de laranjas.
 
Eurico terá direito a recorrer em liberdade. Em nota, o ex-deputado informou que foi absolvido na fase administrativa do processo, que considera a sentença injusta e que vai recorrer da decisão judicial.  Leia a nota de Eurico na íntegra.
 
Na aplicação da pena, o juiz considerou que as conseqüências dos atos de Eurico foram mais graves do que o habitual em crimes desta natureza não só pelo valor sonegado. Segundo o juiz, como Eurico era deputado federal na época dos fatos, seu comportamento foi caracterizado como “conduta contrária àquela que se poderia esperar de um representante popular”.
 
  Em 2001, CPI do Futebol ouviu suposto laranja de Eurico
Segundo a denúncia do Ministério Público, Eurico declarou de imposto de renda cerca de R$ 274 mil, omitindo na sua declaração anual os valores que ganhou como renda que eram movimentados em uma conta corrente em nome de Aremithas José de Lima e em outra conta de titularidade da empresa Braziliam Soccer Camp Incorporated.
 
ARQUIVO G1: em 2001, a CPI do futebol ouviu Aremithas José de Lima. Veja no vídeo ao lado a reportagem exibida no "Jornal Nacional" daquele ano sobre o assunto.
De acordo com a denúncia, foi comprovado pelas investigações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) "destinada a investigar fatos envolvendo associações brasileiras de futebol" do Senado Federal que a conta corrente de Aremithas foi utilizada para movimentar recursos de terceiros, notadamente, o Clube de Regatas Vasco da Gama e seu então vice - presidente Eurico Miranda, assim como a conta da Braziliam Soccer.
A denúncia também afirma que Eurico adquiriu em 1999 um apartamento em Botafogo no valor de R$ 220 mil para sua esposa. Esse valor foi pago em duas parcelas de R$ 70 mil e R$ 150 mil, pagos com cheques de Aremithas.
A denúncia ainda relata que Eurico usou cheques nos valores de R$40 mil, R$ 50 mil e R$ 30 mil, emitidos pela Braziliam Soccer para um empréstimo à empresa que seu filho, Mario Ângelo Brandão de Oliveiro Miranda, é sócio.
 
 
G1
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho