Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 16 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Eurico Miranda é condenado a dez anos de reclusão

11 Mai 2007 - 09h45
O ex-deputado e atual dirigente do clube Vasco da Gama, Eurico Miranda, foi condenado pela 4ª Vara Federal Criminal a dez anos de reclusão e ao pagamento de multa de aproximadamente R$ 53 mil por crime contra a ordem tributária.

Segundo o Ministério Público Federal, o ex-deputado deixou de declarar em 1999 e 2000 cerca de R$ 274 mil, que teriam sido movimentados em contas de laranjas.
 
Eurico terá direito a recorrer em liberdade. Em nota, o ex-deputado informou que foi absolvido na fase administrativa do processo, que considera a sentença injusta e que vai recorrer da decisão judicial.  Leia a nota de Eurico na íntegra.
 
Na aplicação da pena, o juiz considerou que as conseqüências dos atos de Eurico foram mais graves do que o habitual em crimes desta natureza não só pelo valor sonegado. Segundo o juiz, como Eurico era deputado federal na época dos fatos, seu comportamento foi caracterizado como “conduta contrária àquela que se poderia esperar de um representante popular”.
 
  Em 2001, CPI do Futebol ouviu suposto laranja de Eurico
Segundo a denúncia do Ministério Público, Eurico declarou de imposto de renda cerca de R$ 274 mil, omitindo na sua declaração anual os valores que ganhou como renda que eram movimentados em uma conta corrente em nome de Aremithas José de Lima e em outra conta de titularidade da empresa Braziliam Soccer Camp Incorporated.
 
ARQUIVO G1: em 2001, a CPI do futebol ouviu Aremithas José de Lima. Veja no vídeo ao lado a reportagem exibida no "Jornal Nacional" daquele ano sobre o assunto.
De acordo com a denúncia, foi comprovado pelas investigações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) "destinada a investigar fatos envolvendo associações brasileiras de futebol" do Senado Federal que a conta corrente de Aremithas foi utilizada para movimentar recursos de terceiros, notadamente, o Clube de Regatas Vasco da Gama e seu então vice - presidente Eurico Miranda, assim como a conta da Braziliam Soccer.
A denúncia também afirma que Eurico adquiriu em 1999 um apartamento em Botafogo no valor de R$ 220 mil para sua esposa. Esse valor foi pago em duas parcelas de R$ 70 mil e R$ 150 mil, pagos com cheques de Aremithas.
A denúncia ainda relata que Eurico usou cheques nos valores de R$40 mil, R$ 50 mil e R$ 30 mil, emitidos pela Braziliam Soccer para um empréstimo à empresa que seu filho, Mario Ângelo Brandão de Oliveiro Miranda, é sócio.
 
 
G1
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Gabriel se declara para Luz e os dois se beijam
MULHERES TEM QUE DENUNCIAR
Jovem posta foto com rosto inchado para denunciar agressão do namorado
ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto
TRAGEDIA
Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante