Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 25 de agosto de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

EUA apelam na OMC contra vitória do Brasil sobre algodão

18 Out 2004 - 10h31
Os EUA apresentaram hoje uma apelação formal à OMC (Organização Mundial do Comércio) contra a ação apresentada pelo Brasil que defende a ilegalidade dos subsídios do país à produção e exportação de algodão.

A organização havia decidido em favor do Brasil no dia 18 de junho. O painel da OMC decidiu que os EUA quebraram as regras do comércio internacional ao subsidiar sua produção de algodão, reafirmando decisão tomada em abril de que a política americana de subsídios ao produto prejudica a produção brasileira.

A queixa do Brasil apresentada à OMC diz que os EUA conseguiram manter a posição de segundo maior produtor mundial de algodão e maior exportador devido aos subsídios de US$ 12,5 bilhões concedidos aos produtores americanos entre agosto de 1999 e julho de 2003.

Os EUA insistem que o custeio à produção dos fazendeiros americanos estão nos níveis permitidos e dizem os recursos destinados aos produtores não seriam subsídios pela definição da própria OMC. Portanto, não deveriam ser incluídos nos cálculos.

Já a OMC diz que alguns dos programas de crédito dos EUA para a produção de algodão --entre outros itens-- são subsídios à exportação porque são fornecidos a taxas que não cobrem os custos de manutenção do programa no longo prazo.

Segundo a decisão do painel, as ajudas aos produtores americanos causaram "sérios prejuízos aos interesses do Brasil" e os EUA deveriam remover os subsídios ilegais "sem demora".

O coordenador-geral de controvérsias do Itamaraty, Roberto Azevedo, disse no mês passado que, apesar da decisão da OMC ter sido totalmente favorável ao Brasil, o país ainda poderá sugerir algumas modificações no documento aproveitando a apelação por parte dos EUA. Com isso, ele espera garantir que não haja problemas de interpretação jurídica na hora de implementar a decisão.

"Não há nada do relatório que seja desfavorável. Mas gostaríamos de amarrar mais a interpretação que foi dada", afirmou Azevedo.
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

A CASA CAIU
Homem pede divórcio ao descobrir que não é pai de nenhum dos nove filhos
ESTADO GRAVE
Homem ateia fogo em mulher e filha de 4 anos 80% do corpo queimado
SURPRESA E FÉ
Homem que morava em uma barraca ganha casa reformada
JUSTIÇA PROPRIAS MÃOS
Suspeito de ter estuprado criança é assassinado por lideranças de bairro
ASSISTA A REPORTAGEM
Família da modelo Mylena Mendes, que morreu em acidente faz protesto no Fórum
NOVELA GLOBAL
Régis confessa que forjou DNA de Arthur em 'A dona do pedaço'
FOGO NA AMAZONIA
Macron diz que Bolsonaro mentiu, e Europa ameaça retaliar Brasil
TURISMO
Curtir a Cidade Maravilhosa com pacotes de viagens baratos
FUTEBOL - PAIXÃO NACIONAL
Uma estrutura confiável para resultados de futebol
POSSE DE ARMA
Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção