Menu
LIMIT ACADEMIA
sexta, 19 de outubro de 2018
SADER_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Estudo diz que cafeína agrava diabete

26 Jul 2004 - 17h41
A cafeína pode interferir na capacidade do corpo de administrar o açúcar do sangue, agravando a diabete tipo 2, informaram hoje pesquisadores do Centro Médico da Universidade Duke, na Carolina do Norte, nos EUA.

A equipe que fez o estudo descobriu uma correlação importante entre o consumo de cafeína durante as refeições e a elevação de níveis de glicose e insulina em pessoas com diabete tipo 2.

A Associação Americana de Diabetes diz que pelo menos 90% dos 17 milhões de norte-americanos que têm diabete possuem o tipo 2, que é associada à obesidade e acontece quando o corpo não produz insulina suficiente ou quando as células ignoram a insulina, que é necessária para transformar os alimentos em energia.

As descobertas são tão significativas que os pesquisadores recomendam que os portadores de diabete pensem em reduzir ou eliminar a cafeína de suas dietas.

"Numa pessoa saudável, a glicose é metabolizada mais ou menos uma hora depois de comer. Os diabéticos não conseguem metabolizar a glicose de modo tão eficiente", disse James Lane, professor de psiquiatria que comandou a pesquisa. "Parece que os diabéticos que consomem cafeína são mais propensos a ter dificuldades em regular seus níveis de insulina e glicose do que os que não tomam cafeína."

A pesquisa foi publicada na revista Diabetes Care. Lane e seus colegas estudaram 14 consumidores regulares de café que sofrem de diabete tipo 2.

Os cientistas submeteram os voluntários a uma dieta controlada. Eles tomaram seus remédios, tiveram o sangue examinado e depois ingeriram cápsulas de cafeína. Depois disso, os pesquisadores tiraram mais sangue, e mais uma vez após dar aos voluntários um suplemento alimentar líquido.

A cafeína teve pouco efeito sobre os níveis de glicose e insulina quando os voluntários não haviam comido. Mas, depois da refeição líquida, os que tomaram cafeína tiveram uma elevação de 21 por cento no nível de glicose e de 48 por cento no nível de insulina.

"O objetivo do tratamento clínico da diabete é manter o nível de glicose baixo", disse Lane num comunicado. "Parece que a cafeína, por atrapalhar ainda mais o metabolismo das refeições, é algo que os diabéticos deviam pensar em evitar. Algumas pessoas já prestam atenção à dieta e se exercitam regularmente. Evitar a cafeína pode ser um outro modo de controlar melhor sua doença. Na verdade, é possível que ficar longe da cafeína possa trazer benefícios ainda maiores", acrescentou.

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Jair Bolsonaro teria causado a separação de Neymar e Bruna Marquezine
NOVELA GLOBAL
Segundo Sol: Após suborno e tentativa de estupro, Remy se entrega a polícia para deixar Luzia livre
REALITY SHOW
Perlla é eliminada de A Fazenda com 22,64% dos votos
RETA FINAL
'Segundo sol': Antes de ir para a cadeia, Luzia pede: 'Continuem procurando por Remy! Ele está vivo!
CASO LETICIA
Adolescente morta a facadas contou a amigos que pai estuprou a tia na sua frente:'Tinha quatro anos'
MOTIVO FUTIL
Camera ajuda na indentificação de Homem que confessa ter matado mulher após falhar na "Hora H"
A CASA CAIU
Rapaz é agredido pelas sete namoradas que descobriram traição
SEGUNDO SOL
Beto confronta Karola: 'Você roubou a vida de outra mulher'
DEFICITÁRIAS
Correios fecham 02 agências no MS e 39 no país
VICENTINA - LEILÃO ELETRÔNICO
Justiça realizará leilão eletrônico de imóveis urbanos e trator de VICENTINA