Menu
SADER_FULL
terça, 20 de agosto de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Estudantes de Cuba e Bolívia tentam validar diplomas no Brasil

29 Mai 2010 - 11h28Por Folha Online

Médicos formados no exterior, principalmente Bolívia e Cuba, tentarão ainda neste semestre obter autorização para atuar no Brasil.

O primeiro exame nacional para a revalidar diplomas de medicina obtidos no exterior recebeu 502 inscrições, das quais 391 são de estudantes formados nos dois países.

É o desfecho do caso de brasileiros que estudaram em Cuba e queriam trabalhar no Brasil.

Esses alunos são indicados por movimentos e partidos políticos para a Elam (Escola Latino-Americana de Medicina).

Eles se queixavam das regras vigentes, em que uma universidade federal analisa o currículo e valida ou não o diploma no país, sem uniformidade nos critérios nem no valor das taxas cobradas.

Em 2003, o Itamaraty começou a negociar uma solução específica para eles, o que gerou críticas do Conselho Federal de Medicina, que viu privilégio aos alunos de Cuba.

Em 2009, então, o Ministério da Saúde decidiu elaborar uma prova comum a todos os interessados, aplicada por 24 universidades públicas.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

100 VERBAS
Emissão de CPF e restituição do IR podem ser suspensas pela Receita
100 PENA
'Não tem que ter pena', diz Jair Bolsonaro sobre uso de atirador de elite após sequestro de ônibus
ACIDENTE TRÁGICO
Morte de três profissionais em acidente comove a cidade
100 TETO
Na busca por emprego, homem 'mora' em abrigo de papelão
PÂNICO NO ÔNIBUS
Atirador de Elite mata homem que fez reféns em ônibus
AGORA DEU MEDO
Velório é interrompido após morto 'apertar' mão da esposa
TRAGEDIA NA RODOVIA
Três pessoas morrem em acidente envolvendo carro e caminhão na BR-277
FATALIDADE
Jovem mulher morre ao levar choque usando o secador de cabelos
ABSURDO - BRASIL
Mulher mata o marido a facadas e leva pênis para a amante dentro de um copo
MORTE E COMOÇÃO
Jovem caminhoneira morre em acidente e comove colegas de toda a região