Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 13 de dezembro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Estatística mostra que a dengue matou 46 pessoas em todo MS

21 Out 2010 - 14h58Por Mídia Max

Em todo o Mato Grosso do Sul, a dengue matou 46 pessoas, destas 22 só em Campo Grande, é o que mostra o Boletim Epidemiológico, publicado ontem (20), pela Secretária de Estado de Saúde, com notificações entre os dias 3 de janeiro e 16 de outubro.

Em Jardim foram confirmadas sete mortes, com este mesmo número aparece Dourados. Em Ponta Porã foram dois óbitos e um em Água Clara, Angélica, Mundo Novo, Paranaíba, Rio Brilhante, Rio Verde, Três Lagoas e Corumbá. Em investigação estão cinco casos: dois em Dourados; um em Campo Grande e um em Juti e em Paranaíba. Foram descartados 17, destes 10 em Campo Grande, seis em Dourados e um em Corumbá.

A estatística mostra que até o dia 16 de outubro os casos somam 79.461. Este número revela um amento de 607 notificações em relação ao boletim anterior analisado até o dia 2 de outubro que aponta 78.854 casos.

Dezesseis municípios não informaram os casos suspeitos da doença. O boletim pode ser acessado pelo site www.saude.ms.gov.br.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Aranha descobre marca de pata de gato de Gabriel, tira foto e conta aos guardiã
SUSTO
Celular pega fogo no bolso da calça e deixa homem com queimaduras na perna e mãos
PROCURADO
Com prisão decretada desde setembro, Dado Dolabella é considerado foragido da Justiça
DICAS DE MARKETING
5 dicas de marketing para um negócio de dropshipping
CRIME HEDIONDO
Câmera flagra ataque de suspeito de estuprar garota de 14 anos em SP; vídeo
TERROR
Ataque dentro da Catedral deixa ao menos cinco mortos em Campinas
REVIDE
Passageiro atropelado por motorista de aplicativo após vomitar em carro está em coma
A SERVIÇO DE DEUS
Angela Bismarchi festeja diploma para ser pastora: ‘Eu era pecadora e não sabia’
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Luz dá caixa com terra de cova de Gabriel para Valentina
INTOCÁVEL
PF pediu prisão domiciliar de Aécio, Cristiane Brasil e Paulinho da Força, mas PGR e STF não concede