Menu
SADER_FULL
quarta, 15 de agosto de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
DR. SHAPE
Brasil

Estados estudam movimento contra alta do Insumo agrícola

22 Nov 2004 - 17h33
Federações da Agricultura de vários Estados estudam um movimento contra a alta nos preços dos insumos e máquinas agrícolas, informou hoje o presidente da entidade gaúcha Farsul, Carlos Sperotto, que também preside a Comissão Nacional de Crédito Rural. Uma das alternativas, sugerida por representantes do Mato Grosso e bem recebida por outros Estados, é a suspensão das compras destes produtos, por um período ainda indeterminado, como forma de abrir a negociação com os fabricantes.

Sperotto disse que houve um aumento "indiscriminado" nos preços dos insumos e máquinas, que está esgotando a margem de renda dos produtores. O dirigente afirmou que esta "compra zero", como batizou a proposta, será discutida em reunião das federações que deverá ser agendada para a próxima semana, em Brasília. Antes disso, haverá um encontro das entidades hoje em Campo Grande.

A alta dos insumos chega a 100% no período de um ano, disse Sperotto. Ele deu o exemplo de um equipamento de irrigação, cujo preço equivalia a R$ 1,6 mil por hectare para o produtor em 2002. No ano seguinte, o valor subiu para R$ 3,3 mil e agora custa R$ 6,8 mil. Por causa dos aumentos, na prática os produtores já estão postergando ou mesmo cancelando a compra de insumos, analisou o dirigente. Para ele, a redução de investimentos em tecnologia irá afetar a produtividade da lavoura.

Antes de deliberar pela suspensão das compras, contudo, Sperotto defendeu que as negociações sejam esgotadas com os setores envolvidos. Além dos fabricantes, o governo também tem responsabilidade na alta dos custos para a agricultura, avaliou ele, ao reduzir o crédito rural e limitar a parcela de financiamentos com juros fixos.

Embora o plantio da safra de verão já esteja adiantado, a possível suspensão da compra de insumos e máquinas teria efeito em operações de financiamento que estão em andamento e também na safrinha, projetou Sperotto. Outra opção discutida pelas entidades rurais é a de encaminhar um processo ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), disse Sperotto, sem detalhar esta hipótese.
 
MS Notícias

Deixe seu Comentário

Leia Também

ELEIÇÕES 2018 - REGISTRO FEITO
AGORA: PT registra candidatura de Lula e tem até 17 de setembro para trocar candidato
BRIGA DE FAMILIA
Briga de irmãos termina com faca cravada na cabeça de jovem adolescente
NOVELA GLOBAL
Em 'Segundo sol', Zefa rompe com Severo: 'Você não merece nada de bom de mim!'
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Roberval é traficante de diamante
NOVELA DA RECORD
Herodíade diz que foi agarrada por Batista e Joana a chama de mentirosa.
ESTUPRO VULNERÁVEL
Criança desabafa com amiga de classe que era estuprada por padrasto; ele está foragido
CABRA MACHO
Exigência de masculinidade: edital de concurso da PMPR causa polêmica
FAMOSIDADES
Silvio Santos reclama da filha: 'Patrícia não faz nada e ganha um belo salário'
BELEZA
Piauiense que venceu Miss Brasil Mundo 2018 diz que já passou fome e teve preparação forte
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Beto pede separação a Karola e vilã finge aceitar