Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Estado tem 240 mil veículos em situação irregular, diz Detran

13 Ago 2007 - 05h08
O diretor-presidente do Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), Carlos Henrique dos Santos Pereira, revelou, em entrevista exclusiva a um site da Capital, que o Estado tem hoje 240 mil veículos em situação irregular, representando 37,5% de uma frota de 640 mil veículos. “Vale dizer que 240 mil veículos é o total da frota de Campo Grande, portanto, nós temos uma Campo Grande inteira inadimplente dentro da frota do Estado, o que podemos considerar algo verdadeiramente absurdo”, ressalta.

Para reduzir esse número, Santos Pereira explica que o Detran instituiu, em junho, o PRA (Programa de Recuperação de Ativos) que conseguir trazer por volta de 25 mil veículos para a regularidade. “A partir do momento em que temos as blitze otimizadas e freqüentes no Estado inteiro, teremos condições de trazer de 200 a 250 veículos por dia para a regularidade em cada uma das blitze”, prevê, informando que o Detran trabalha com apenas um veículo de monitoramento eletrônico e a pretensão é locar pelo menos mais cinco, sendo dois para a Capital, dois para o interior e um veículo para atuar junto com a PRE (Polícia Rodoviária Estadual).

O diretor-presidente do Detran reconhece que muitos condutores flagrados pelas blitze eletrônicas não têm condições financeiras para regularizar a situação do veículo e, por isso, o órgão mantém contatos com três instituições financeiras para que possam ser oferecidas linhas de crédito aos condutores irregulares. “O que a gente vê é que o nível de apreensões é baixíssimo, porque a pessoa tem consciência realmente de que está inadimplente. Na maioria das vezes, o proprietário do veículo não tem dinheiro para pagar o IPVA e não deixará de pagar a escola do filho ou de comprar comida para pagar o imposto. Então, nada mais justo, nada mais correto e nada mais respeitoso com o usuário do que, paralela à fiscalização que somos obrigados a fazer e vamos fazer com o máximo de rigor, a gente também cria elementos e condições para que ele possa quitar seu débito e terá, dentro de 60 dias, uma alternativa de crédito para isso”, explica.
 
 
 
 
 
Midia Max News

Deixe seu Comentário

Leia Também

GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos