Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 23 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Estado suspende obras para transformar antigo motel em presídio

2 Jun 2007 - 04h24

Após pressão de moradores da região sul de Campo Grande e dos vereadores da Capital, o governo do Estado decidiu paralisar as obras de reforma do prédio do Motel Bon Vivant, localizado na saída para São Paulo, para transformá-lo em um presídio de regime semi-aberto para abrigar os internos da Colônia Penal Agrícola que será desativada ainda neste ano. A informação foi repassada há pouco ao Midiamax pelo presidente da Comissão de Segurança da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Cabo Almi (PT).

"O secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini Brasil, nos oficializou sobre a suspensão das obras e está estudando a possibilidade de construir esse presídio de regime semi-aberto nas proximidades do EPSM (Estabelecimento Penal de Segurança Máxima) de Campo Grande", disse o vereador, ressaltando que a região das Moreninhas não terá mais a unidade penal.

"Esse foi um trabalho conjunto realizado pelos 21 vereadores que assinaram um ofício ao secretário Jacini, com propostas de ressocialização dos presos e o compromisso de ajudar a Prefeitura de Campo Grande a definir uma nova área", disse Cabo Almi.

Ontem o deputado estadual Youssif Domingos (PMDB), líder do Governo na Assembléia Legislativa, deu sinais claros que instalação do presídio semi-aberto no antigo motel poderia ser revisto. A declaração foi após lideranças comunitárias de 12 bairros da região do Motel Bon Vivant entregarem um abaixo-assinado com cerca de seis mil assinaturas contra a intenção de transformar o local em um presídio.

Youssif citou que o Governo não estava fechado a discussões e poderia mudar de idéia se tivesse outro lugar para instalação do presídio. Ele citou que o Governo só está procurando um novo local porque o prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), pediu a área da Colônia para acertar as contas da permuta realizada com a União, durante acordo firmado para construção do presídio federal.

O parlamentar citou que o único local apontando até agora foi o do motel, mas garantiu que o Governo não faria disso um “cavalo de batalha”. Youssif afirmou que o Governo quer dar um novo perfil para o sistema semi-aberto e deve contratar aproximadamente 200 agentes penitenciários para trabalhar no local.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Aos 67 anos, Amado Batista assume namoro com jovem de 19 anos de idade
LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'