Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 19 de maio de 2019
SADER_FULL
Busca
Brasil

Energia fica 3,46% mais cara em Mato Grosso do Sul

4 Abr 2007 - 04h53
 

Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) homologou nesta terça-feira o reajuste tarifário de 8,05% com impacto de 3,46% para consumidores de ate 220 kwh (baixa tensão) e de 2,58% para consumidores acima deste padrão (alta tensão). A Empresa Energética de Mato Grosso do Sul (Enersul) reivindicava reajuste de 21,72%, índice combatido pelo governo e deputados do Estado, que exigiam "tarifa zero".

O aumento foi concedido durante a 11ª reunião ordinária da Aneel, em Brasília. Os seis diretores da agência votaram com o relator do processo, Edvaldo Alves de Santana, que ainda acrescentou que "o reajuste será sentido no bolso dos consumidores em 90 dias".

Durante a reunião, a representante da Enersul, Rosana Rodrigues dos Santos, justificou o índice de 21,72% alegando prejuízos por conta dos benefícios concedidos pelo programa Luz para Todos. "A Enersul entende o clamor e que o alto nível da tarifa é prejudicial, mas a gente vem cumprindo contrato”.  Segundo Rosana, "a concessão suporta cada vez menos nvestimentos devido aos atrasos e a morosidade nas entregas das parcelas do Luz para todos”, explica.

O diretor da Agência Estadual de Regulamentação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul (Agepan), Anízio Pereira Tiago, representando o governo do Estado, argumentou que a tarifa de energia do Estado é 18% maior que a média e 33% acima em relação aos índices praticados na região Centro-Oeste. “Não resta outra alternativa senão recorrer à Aneel e manifestar nosso clamor e preocupação com o aumento das tarifas”.

O diretor-geral da Aneel, Jerson Kelman, ressaltou que foi importante que o governo tenha recorrido ao órgão, mas destacou que a Aneel "não é um braço do governo e que a decisão é somente técnica". Apesar disso, Kelman classificou como "saudável" o fato do governo e os deputados de Mato Grosso do Sul terem recorrido à Aneel e se algum erro na tarifa for encontrado, a agência "será humilde para reavaliar".

O aumento concedido hoje não afeta os municípios de Três Lagoas, Brasilândia, Anaurilândia, Santa Rita do Pardo e Selvíria, atendidos pela concessionária Elektro. Anízio Tiago diz que o processo de reajuste desta empresa deve entrar em pauta somente no segundo semestre.

Luz para todos

O impacto dos benefícios concedidos pelo programa Luz para Todos deve ser avaliados em audiência pública, sugestão dada por um dos diretores da agência, Edvaldo Alves de Santana, relator do processo que avaliou o reajuste da tarifa de energia elétrica em Mato Grosso do Sul. As perdas destas concessões serão revistas no próximo reajuste, em abril de 2008.

 

 

RMT Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES ROSE MODESTO
Rose Modesto quer aumentar pena por feminicídio, Assista a entrevista
SEQUESTRO
Suspeito de manter adolescente em cárcere privado é preso em flagrante
FATALIDADE
Caminhão enrosca em fiação elétrica e provoca morte de idosa em Pérola
DISCUSSÃO FATAL
Em briga de casal, pai arremessou vaso e matou criança de 9 meses
COVARDIA
Motorista fecha porta e dá chute em idoso para impedir embarque em ônibus. Veja o Video
FAMOSIDADES
Leticia Almeida recebe R$ 1 mil de pensão de Jonathan Couto e pede resisão para R$ 5 mil
CAMPO BELO RESORT - VÍDEO
VÍDEO: Olha o quem vem por aí no Campo Belo Resort, em breve um complexo aquático de tirar o fôlego
JUSTO - NO SENADO
Comissão do Senado aprova projeto que obriga presos a pagarem por suas despesas
ACIDENTE IMPRESSIONANTE - VÍDEO
Impressionante: câmera flagra colisão entre ônibus e caminhão, ASSISTA
RESGATADO
Bandidos sequestram homem, pedem R$ 450 mil e Choque resgata vítima