Menu
SADER_FULL
quarta, 19 de junho de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Emprego com carteira assinada até julho é o maior desde 92

5 Ago 2004 - 11h04
A geração de empregos com carteira assinada irá ultrapassar 1,2 milhão de vagas até julho deste ano, segundo o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Até junho, haviam sido criados 1,034 milhão de empregos com carteira assinada neste ano.

Segundo o presidente, os dados oficiais do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho vão mostrar que o país manterá a criação de empregos formais no patamar recorde alcançado nos meses anteriores, que apontava o melhor resultado desde 1992.

"Já podemos garantir que até o mês de julho já ultrapassamos 1,2 milhão de empregos com carteira assinada. O que não é pouca coisa, porque é o maior número desde 1992". disse Lula durante reunião do CDES (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social), no Palácio do Planalto.

Ele afirmou, no entanto, que ainda há "muitos braços ociosos" no país e que é preciso criar muitas outras vagas.

No mês passado, o Ministério do Trabalho revisou a estimativa de geração de empregos formais de 1,3 milhão de vagas para 1,8 milhão em 2004.
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

ATAQUE CANINO
Criança de dois anos é morta no quintal de casa por cachorro rottweiler
INFANTICIDIO
Padrasto teria sentado em cima da cabeça de bebê que morreu,foi espancado na cadeia
SOB INVESTIGAÇÃO
Jornalista do site Lei Seca Maricá foi assassinado com 3 tiros
VIDA SEDENTARIA
OMS alerta: Criança menor de 3 anos não deve ficar nem um minuto em tablet ou celular
HOMICIDIO X SUICIDIO
Pai que matou o filho de 4 anos e se matou não se conformava com namoro da ex-mulher
DOENÇA DO SÉCULO
Jovem de 19 anos, com depressão comete suicídio e comove amigos
ASSASSINATO CRUEL
O massacre do menino Rhuan e o silêncio da grande mídia
FAMOSIDADES
Homem discute com mulher e mata bebê de quatro meses
SOLIDARIEDADE
Bebê nasce sem os olhos e mobiliza cidade do Paraná
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai mata filho de quatro anos e se mata por não aceitar fim do relacionamento