Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 20 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Empregado sem registro poderá gerar multa de R$ 2 mil

28 Jul 2004 - 13h33
A empresa que for intimada pela Justiça e não comparecer para registrar o vínculo trabalhista de seu empregado na Carteira de Trabalho e Previdência Social, ou cujas alegações para a recusa tenham sido julgadas improcedentes, pagará multa de R$ 2.090. A medida está prevista no Projeto de Lei 3665/04, do deputado Luiz Carlos Santos (PFL-SP).

O parlamentar explica que apresentou o projeto, que altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), para converter o valor da multa em reais já que a Unidade Fiscal de Referência (UFIR), prevista pela CLT, foi extinta em outubro de 2000. A atualização do valor, de acordo com o projeto, será realizada pela variação acumulada do Índice Geral de Preços de Disponibilidade Interna (IGPDI), da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Desemprego
Na avaliação de Luiz Carlos Santos, a medida vai criar mais um instrumento para combater a informalidade no mercado de trabalho. De acordo com o parlamentar, o aumento dessa informalidade traz enormes prejuízos ao trabalhador brasileiro, que fica sem o amparo da proteção trabalhista e previdenciária. "Isso se reflete em menores remunerações, maiores jornadas de trabalho e precárias condições de segurança e saúde no trabalho", avalia o deputado. Ele lembra que o mercado de trabalho brasileiro tem sido marcado, desde o início da década de 90, pelo aumento do desemprego e pela crescente informalidade nas relações de trabalho.

Tramitação
A proposta está na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, onde foi escolhido como relator o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP). O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado depois pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

Agência Cãmara


Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos