Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 26 de junho de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Embrapa realiza curso de reprodução em ovinos e caprinos

16 Out 2010 - 07h38Por Fátima News com assessoria

Durante dois dias desta semana, 14 e 15 de outubro, 17 pessoas entre médicos-veterinários, produtores e técnicos autônomos, participam do curso de manejo reprodutivo em ovinos e caprinos que acontece na sede da Embrapa Gado de Corte em Campo Grande, MS, e na Fazenda Modelo, onde está instalado o Núcleo Centro-Oeste da Embrapa para Caprinos e Ovinos. O curso foi dividido em aulas teóricas e práticas e a abertura se deu com a apresentação de um panorama da ovinocaprinocultura no Mato Grosso do Sul feita pelo pesquisador Fernando Alvarenga Reis, que destacou o crescimento do setor no Estado e as necessidades do produtor de aumentar a eficiência dos rebanhos.

Outras palestras marcaram o primeiro dia do evento como: o Controle do ciclo reprodutivo, manejo, inseminação artificial e transferência de embriões. Neste segundo dia de curso os alunos participam de uma demonstração prática das ferramentas utilizadas na inseminação artificial além de receberem dicas importantes de manuseio.

Para o organizador do evento, pesquisador Fernando Reis, o programa do curso foi montado visando atender uma demanda antiga dos produtores locais no que se refere aos aspectos da reprodução de caprinos e ovinos. “É necessário melhorarmos a produtividade dos rebanhos e aumentarmos a oferta de carne no mercado, e uma das formas de alcançarmos este objetivo é conscientizarmos técnicos e produtores da importância de um trabalho bem feito no aspecto reprodutivo”, acrescenta Fernando. E para que o programa fosse atingindo com excelência foi convidado para ministrar aulas no campo da reprodução, o pesquisador Jeferson Ferreira da Fonseca, que possui doutorado em reprodução e é coordenador do Núcleo Sudeste da Embrapa para Caprinos e Ovinos.

O pesquisador Jeferson que não conhecia o público de MS e nem as instalações do Núcleo local, demonstrou surpreso com as boas condições do prédio e do interesse demonstrado pelos participantes.

Já os participantes como o médico-veterinário Fernando Ortiz, que trabalha na Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), “as informações recebidas são de suma importância para meu trabalho. “Estou tomando ciência de técnicas diferentes e avançadas que além de acrescentarem meus conhecimentos serão repassadas aos produtores de ovinos”, diz. Outro participante do curso que avalia positivamente a iniciativa da Embrapa é Carlos Barros Leite Junior. Ele se deslocou do Pantanal até Campo Grande para participar do evento e confessa que está sendo muito produtivo o aprendizado. Ele que é produtor de ovinos e médico-veterinário espera que outros eventos semelhantes sejam promovidos pela Embrapa dada à carência de informações e necessidades da região.

Carlos Leite é representante de um grupo de criadores de ovinos no Pantanal e tem como uma das atribuições buscar novas técnicas que venham auxiliar o grupo a aumentar a produção na região.

Dentre os municípios de MS, Corumbá é o de maior representatividade na produção de ovinos e caprinos. Carlos Leite diz que o grupo que representa anda animado com as perspectivas de aumento da produção e com os preços praticados. “Este ano conseguimos bons preços na arroba do cordeiro, 125 reais. Se compararmos com o mercado de São Paulo que paga 135 reais a arroba da carne de cordeiro, a região Pantaneira está muito bem. Nossa meta é aumentarmos a produção e expandir o atendimento do mercado”. A cidade de Corumbá abate, hoje, 25 cabeças por dia e a produção atende o consumo interno. Como está crescente tanto a produção como o consumo, Carlos Leite acredita que a carne produzida em Corumbá já é comercializada em outros mercados. A maioria do rebanho ovino de Corumbá é criada a pasto e apenas 5% é terminado em confinamento, informa o produtor.

Núcleos Centro-Oeste e Sudeste

Em 2002, a Embrapa Caprinos e Ovinos criou núcleos no Centro-Oeste e Sudeste com o objetivo de atender a demanda das cadeias produtivas de caprinos e ovinos nessas regiões com ações de prospecção, articulação, elaboração e condução de programação conjunta de pesquisa, desenvolvimento e inovação. 

O Núcleo Centro-Oeste fica sediado na Embrapa Gado de Corte (Campo Grande, MS) e é coordenado pelo pesquisador Fernando Reis. O Núcleo Sudeste, na Embrapa Gado de Leite (Juiz de Fora, MG), está sob a coordenação de Jeferson da Fonseca.

Em sete anos de atividades, algumas das ações empreendidas pelos núcleos foram:  o estabelecimento do Arranjo Produtivo Local de Ovinocaprinocultura em Campo Grande (MS); pesquisas para aprimoramento de biotécnicas reprodutivas, em sistemas de produção de ovinos e para o melhoramento genético de caprinos leiteiros; eventos como o Cabrafest (Coronel Pacheco, MG) e workshop de ovinocultura nos Cerrados (Campo Grande, MS), além de ações de fomento e promoção da imagem.


Deixe seu Comentário

Leia Também

MONSTRUOSIDADE
Bebê de 9 meses é estuprado e espancado até a morte
QUADRO ESTÁVEL
Após acidente e cirurgia às pressas, Filho de Huck e Angélica deixa UTI
CIGARREIRO
Homem morre após capotar carro carregado com cigarros
ASSÉDIO SEXUAL
Dany Bananinha sofre assédio em praia do Rio e impede nova vitima: 'Me tremi toda'
EMOÇÃO DEMAIS
Idoso passa mal e morre em palco ao ganhar carro em sorteio
MÚSICA
Marilia Mendonça recorda foto de antes da fama com Cristiano Araújo: 'Saudade'
INFANTICIDIO
Mãe de garotinha morta em Arapongas apanha na cadeia e confirma abusos e agressões – OUÇA ÁUDIO
MORTE ABSURDA
Mulher é morta a tiros após briga por levar bolo e não salgado a festa
AFOGAMENTO
Criança de 8 anos morre afogada ao cair em represa de pesqueiro
CAMPEÃ DO MUNDO FUTSAL
Não deu na Copa, mas deu no Futsal: Campeãs mundiais