Menu
SADER_FULL
sexta, 19 de outubro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Em jogo faltoso, Tricolor e Azulão empatam sem gols

14 Jul 2004 - 07h36
São Paulo e São Caetano não conseguiram mexer no placar, nesta terça-feira, no Anacleto Campanella e terminaram a partida empatados, piorando o clima em ambos os clubes. Com o resultado, o Tricolor chegou a 25 pontos e o time do ABC foi a 20.

Quem esperava um jogo muito emocionante com o São Paulo buscando uma revanche pela eliminação no Paulistão deste ano viu muitas faltas e cartões (nove amarelos e um vermelho para Serginho do São Caetano). Muricy continua convivendo com a desconfiança da torcida e o Cuca encontra dificuldades para contornar os desfalques e o atrito com a diretoria.

O time do Morumbi atuou todo o segundo tempo com um homem a mais, mas não conseguiu mexer no placar. O time de São Caetano continua há rodadas sem vencer. No sábado, o São Paulo volta a jogar contra o Figueirense no Morumbi. Já o Azulão vai até Curitiba enfrentar o Paraná.

O jogo
A partida começou bastante equilibrada. Cuca resolveu ser mais ofensivo e começou com Jean no lugar de Alê. A partir dos dez minutos, o jogo esquentou bastante. As duas equipes tiveram chances. O jovem zagueiro Flávio, que estreou como titular do São Paulo, salvou em cima da linha.

Na seqüência do lance, Grafite quase marcou no contra-ataque. Lugano e Fabrício Carvalho logo se estranharam na área. Serginho e Renan seguiram pelo mesmo caminho nos escanteios e faltas próximas da lateral.

Depois dos 15 minutos, as duas equipes voltaram a acertar a marcação e as chances de gol tornaram-se mais escassas. As jogadas se tornavam cada vez mais duras e os cartões amarelos foram inevitáveis.

Tricolor e Azulão preferiram fazer faltas do que jogar futebol. Ao todo foram seis cartões amarelos apenas no primeiro tempo. Serginho, do São Caetano, ainda foi expulso nos acréscimos por falta em Jean.

Rogério Ceni cobrou a falta, mas a barreira se adiantou. Warley tentou surpreender o goleiro são-paulino no retorno para o campo de defesa, mas não conseguiu.

O São Paulo voltou para o segundo tempo tentando mexer bem a bola e tirar proveito da superioridade numérica. Vélber quase abriu o placar. Muricy melhorou a marcação ao tirar Mateus e escalar Marco Aurélio. Cuca respondeu tirando Renan e colocando o meia Souza.

Para ter uma válvula de escape nos contra-ataques, o São Caetano apostou em Euller, que substituiu Warley. Aos 20, o Tricolor teve boa chance. Cicinho cruzou, Grafite cabeceou bem, mas a bola saiu pela linha de fundo, próxima à trave. Três minutos depois, Fábio Santos quase marcou em chute de longa distância.

Os ânimos esquentaram novamente e árbitro teve de mostrar muitos cartões. O São Caetano reclamava das faltas. Com Aílton em campo, o São Paulo pressionou, mas não conseguiu encontrar o gol.

 

Gazeta Esportiva

Deixe seu Comentário

Leia Também

RETA FINAL
'Segundo sol': Antes de ir para a cadeia, Luzia pede: 'Continuem procurando por Remy! Ele está vivo!
CASO LETICIA
Adolescente morta a facadas contou a amigos que pai estuprou a tia na sua frente:'Tinha quatro anos'
MOTIVO FUTIL
Camera ajuda na indentificação de Homem que confessa ter matado mulher após falhar na "Hora H"
A CASA CAIU
Rapaz é agredido pelas sete namoradas que descobriram traição
SEGUNDO SOL
Beto confronta Karola: 'Você roubou a vida de outra mulher'
DEFICITÁRIAS
Correios fecham 02 agências no MS e 39 no país
VICENTINA - LEILÃO ELETRÔNICO
Justiça realizará leilão eletrônico de imóveis urbanos e trator de VICENTINA
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Conclusão do Comperj deve gerar 8 mil vagas em 2019
LUTO NO JORNALISMO
Morre Gil Gomes, jornalista policial, aos 78 anos, em São Paulo
SELEÇÃO BRASILEIRA
Brasil vence a Argentina com gol de Miranda nos acréscimos e conquista o Superclássico