Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 15 de dezembro de 2019
SADER_FULL
Busca
DIAMONT EVENTOS
ENSINO ESTADUAL

Em escola, criança é impedida de ir ao banheiro e defeca na roupa

Indignação do pai gerou confusão dentro da unidade de ensino

14 Nov 2019 - 15h46Por Correio do Estado

Um aluno de 9 anos passou por um episódio traumático dentro de uma escola de ensino estadual, localizada na cidade de Aquidauana, nesta terça-feira (13). A situação ocorreu após a criança supostamente ser impedida pela professora de ir ao banheiro e acabar defecando na própria roupa, o que causou revolta para o pai do menino, que foi até o local tirar satisfação com os responsáveis pela unidade de ensino. 

De acordo com o site O Pantaneiro, o pai da criança, um professor universitário não identificado, teria recebido uma mensagem do filho falando que precisava ir ao banheiro, mas que a professora não havia permitido. “Ele me mandou a mensagem e fui até a escola. Chegando na porta da sala de aula, chamei a professora e falei para chamar meu filho e perguntei se era ela ou ele que tinha mandado a mensagem. Só que, ao invés dela tirar ele da sala e conversar em particular comigo ou com ele, ela começou a falar alto na sala”, relatou o pai.

Segundo a diretoria da escola, em momento algum o estudante deu algum sinal ou relatou a necessidade de precisar ir ao banheiro para a professora, tendo direcionado o pedido apenas para o pai. 

Ainda segundo o pai, o garoto é extremamente tímido e teria dificuldade para fazer pedidos. “Ele é muito vergonhoso, jamais ia falar alto que queria ir ao banheiro. Ela falou alto que ele não poderia usar celular e eu falei que esse não era o procedimento. Chamei meu filho, ela colocou o braço nele e disse que ele não ia sair. Eu falei para a professora 'me desculpa', coloquei o braço para pegá-lo e tirei ele da sala”, explica. 

O pai ainda destaca que, ao sair da sala, o menino estava andando até travado. Ao ver a cena, o homem se dirigiu para a coordenação para reclamar sobre o ocorrido. “A professora apareceu lá falando que ia registrar boletim de ocorrência porque eu tinha invadido a sala. Quando voltei pra ver, ele já tinha feito [na roupa] e me pediu desculpa.”, finaliza. Segundo o professor universitário, que tem mais dois filhos, uma  menina de 7 e um menino de 13 anos, o problema só não foi maior porque ocorreu fora da sala de aula e longe dos colegas da turma. 

POSICIONAMENTO 

A Secretaria Estadual de Educação (SED) se posicionou sobre o ocorrido através de nota. Segundo a SED, “em momento algum, o estudante comunicou à professora o desejo de sair da sala para ir ao banheiro”. 

No comunicado, é reforçado que o pedido de ida ao banheiro foi enviado apenas ao pai via celular. Ainda é salientado que “de acordo com a direção, ao chegar na EE o responsável se dirigiu de forma ríspida e empurrou uma das servidoras enquanto era impedido de ir até a sala de aula, uma vez que não havia se identificado antes de entrar na unidade”.  A SED ainda lamenta o ocorrido e salienta que não houve falha nos procedimentos previstos no regimento escolar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSASSINATO
Após flagrar a esposa com amante em hotel, marido é assassinado a tiros
JATEÍ SERÁ A PRÓXIMA
Bolas utilizadas em campeonatos brasileiros são costuradas em penitenciárias de MS, próxima é Jateí
FLAGRANTE
Moça é flagrada tentando levar celular na vagina para amiga na cadeia
CASSINO ONLINE
Cassino
FAMOSIDADES
Ex-panicat Carol Dias se torna especialista em finanças e junta R$ 3 milhões
BARBÁRIE
Ex-namorado é principal suspeito de matar mulher a pedradas
100 CORRUPÇÃO
Bolsonaro diz que colocará 'no pau de arara' ministro que se envolver em corrupção
Economia
Bolsonaro amplia saque do FGTS para R$ 998 e quem já tirou R$ 500 pode receber a diferença
ACIDENTE FATAL
Estudante de medicina morre em acidente violento
FÁTIMA DO SUL - ALERTA
Pedófilos se passam cantora e ameaçam crianças que mandam até nudes, caso aconteceu em Fátima do Sul